Fechar

logo

Fechar

SindCampina: Ausência dos estudantes universitários afeta cadeia produtiva

Da Redação*. Publicado em 20 de outubro de 2020 às 11:43.

Foto: Leonardo Silva/Paraibaonline

Foto: Leonardo Silva/Paraibaonline

O presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Campina Grande (SindCampina), Divaldo Júnior, comentou, durante entrevista à Rádio Campina FM, a atual situação econômica de Campina Grande e disse que, se for feito um comparativo entre os meses de outubro deste e do ano passado, o patamar econômico atual é considerado bastante inferior, apesar de o retorno gradual das atividades.

Segundo ele, um dos pilares para o decréscimo é a ausência dos estudantes universitários na cidade, que saíram de Campina Grande devido à pandemia do novo coronavírus, o que representa algo em torno de 20 mil pessoas.

– O retorno das atividades financeiras de Campina Grande tem ocorrido de forma gradual, mas ainda não conseguimos atingir o mesmo patamar anterior à crise. Se fizermos um comparativo com o mesmo período do ano passado, ainda não temos os mesmos números por uma característica simples: Campina Grande é uma cidade universitária, e os estudantes voltaram para suas cidades de origem em março. É algo em torno de 20 mil pessoas, e essa falta afeta os números. Então, não temos como voltar ao patamar anterior enquanto as universidades não retornarem às aulas presenciais e os estudantes não voltarem a utilizar o sistema de transporte público, alugar moradias, comprar no nosso comércio. É toda uma cadeia produtiva que está paralisada – refletiu.

Divaildo disse esperar que a reta final do ano seja melhor para o setor comercial, devido à antecipação do Natal Iluminado, mas que, enquanto o setor de eventos não voltar 100%, a conta não vai fechar, uma vez que o dinheiro que circularia no mês de junho, com o Maior São João do Mundo, não existiu, e o empresariado tem que honrar com os compromissos de final de ano.

– Estamos trabalhando para potencializar o Natal Iluminado e também conseguir vender o Carnaval da Paz antecipadamente, mas enquanto não voltarem as atividades comerciais, de forma plena, as dificuldades existirão. Nossa mensagem é sempre de otimismo, mas temos que ser realistas, e Campina Grande sentirá muita falta – enfatizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube