Fechar

logo

Fechar

Secretário justifica decisões sobre retomada de aulas presenciais em Campina

Da Redação*. Publicado em 8 de outubro de 2020 às 9:35.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

Muitas são as críticas direcionadas à decisão de retomada das aulas presenciais do ensino infantil privado em Campina Grande devido à pandemia de coronavírus, principalmente de sindicalistas que representam a categoria de profissionais da educação.

O secretário de Educação da cidade, Rodolfo Gaudêncio, respondeu a algumas delas, além de afirmar que a partir do dia 27 de outubro é possível que haja uma revisão do plano, dependendo das condições e índices municipais.

Um dos principais questionamentos feitos por representantes sindicais é: por que o setor privado vai retornar e o público não?

Sobre isto, ele elencou alguns motivos que justificariam que a volta no âmbito público não é possível.

O primeiro dos motivos apresentados seria o número elevado de profissionais que fazem parte do grupo de risco.

Sobre esse tópico, Rodolfo afirmou que a recomendação da secretaria, bem como do Ministério Público, é que os profissionais que fazem parte do grupo de risco permaneçam ministrando os conteúdos de forma remota.

Além disso, pontuou que as escolas privadas têm como realizar ajustes em seu quadro de professores com novas contratações, diferente da rede pública neste momento.

O segundo motivo apresentado foi que a pandemia afetou financeiramente bem mais o ensino privado do que o público, tendo em vista que algumas instituições precisaram fechar por problemas financeiros.

Por fim, outro ponto apresentado pelo secretário é a diferença entre a quantidade de alunos da rede pública em comparação à rede privada. Ele disse que só no ensino infantil as escolas públicas possuem cerca de 8 mil crianças.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube