Fechar

logo

Fechar

Historiador lamenta falta de incentivos à população sobre história de Campina Grande

Da Redação*. Publicado em 12 de outubro de 2020 às 8:22.

Foto: acervo pessoal

Foto: Arquivo

Nesse domingo, 11 de outubro, Campina Grande completou 156 anos de emancipação política. Sobre a data, em entrevista à rádio Campina FM, na manhã desta segunda-feira, 12, o professor e presidente do Instituto Histórico de Campina Grande, Vanderley de Brito (foto), elencou alguns pontos sobre a história da Rainha da Borborema.

O professor criticou a falta de um bom apanhado de obras sobre o município, exceto a publicação clássica de Elpídio de Almeida, mas que vai apenas até a década de 30.

Vanderley salientou que um livro da história da Rainha da Borborema está sendo produzido junto com a pesquisadora e presidente de honra do IHCG, Ida Steinmuller.

O presidente do Instituto Histórico de Campina Grande declarou também que o fim dos jornais impressos é extremamente danoso à história do município.

– É lamentável. Os jornais impressos faziam os registros diários dos acontecimentos da cidade. Essa perda desse material, para um futuro, será muito prejudicial para os registros de Campina Grande. Eu sempre tive muita estima pelos jornalistas desses veículos, por isso lamento mais ainda – desabafou.

Ainda de acordo com Brito, a falta de conhecimento do povo sobre história do município e de consciência da população campinense é o principal problema atualmente.

– Falta bastante. O Instituto Histórico vem tentando promover essa maior conscientização, mas, infelizmente, e até então, Campina Grande tem um povo que nunca olhou para trás. É importante olhar para frente, mas também é importante conhecer a sua história. Que toda a população conheça essa história. Esse conhecimento é importante para que a cidade, o seu povo, não cometa os erros do passado no futuro – declarou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube