Fechar

logo

Fechar

Artur Bolinha critica Bruno e diz que mandatos dele foram “inexpressivos”

Da Redação. Publicado em 13 de outubro de 2020 às 23:53.

Foto: Reprodução/ TV Arapuan

Foto: Reprodução/ TV Arapuan

O candidato a prefeito de Campina Grande pelo PSL, Artur Bolina, em debate realizado pela TV Arapuan nesta terça-feira, 13, questionou a atuação do também candidato Bruno Cunha Lima (PSD) como agente público, bem como a capacidade do prefeitável em administrar a cidade, caso seja eleito.

Conforme Bolinha, Bruno, que foi vereador na cidade e também deputado estadual, teve “mandatos inexpressivos”, não fazendo nada que se pudesse destacar enquanto secretário da gestão do atual prefeito Romero Rodrigues (PSD).

Em resposta, Bruno frisou que Bolinha não apresenta proposta alguma para a cidade e que o candidato do PSL tem focado, apenas, em “atacá-lo”.

– Está muito claro nas redes sociais do candidato, nos primeiros guias, que (ele) não apresentou proposta alguma para Campina Grande. Vem numa fissura, numa concentração em falar de mim, em tentar me agredir de alguma forma, e esquece de apresentar as propostas. O seu julgamento a respeito dos nossos mandatos não condiz com a realidade. Campina Grande tem tido a oportunidade de fazer esse julgamento. Fui, por duas vezes, o vereador mais votado, tive a maior produtividade na Câmara Municipal. Igualmente, como deputado estadual, com a maior relevância entre os 36 deputados com as nossas pautas. Pautas que são conhecidas pela Paraíba, em defesa da vida – frisou.

Ainda em resposta, Bruno destacou que a administração pública é a soma de “capacidade técnica e sensibilidade humana para entender que a cidade é feita por pessoas” e que tem “se preparado por anos para viver este momento”.

Em réplica, Bolinha criticou as promessas feitas pelo grupo político de Bruno e questionou o prefeitável sobre a relação dele com o vereador Renan Maracajá (Republicanos), envolvido na Operação Famintos.

– Quantas promessas foram feitas pelo seu grupo político? Mais recentemente, que Campina iria ganhar uma fábrica de aviões, uma fábrica de ônibus, agora uma fábrica de automóvel, uma fábrica de bicicletas e vai chegar em uma fábrica de patinete. Você sempre se vangloria de ser um candidato ético, que defende o combate à corrupção, mas, recentemente, foi fotografado com o candidato a vereador Renan Maracajá, condenado a 36 anos de prisão por desviar a merenda escolar das nossas crianças. Se você for eleito, vai continuar dando a Renan a oportunidade dele cuidar da merenda de nossas crianças? – indagou.

Em tréplica, Bruno afirmou que não se esquiva do debate e que Bolinha não apresenta nenhum tipo de proposta, frisando que o prefeitável participa do debate apenas para “agredi-lo” e “agredir quem está em casa, quando insulta a inteligência das pessoas”

– (Bolinha) vem aqui apenas para trocar agressões e fazer rame-rame. Em relação ao vereador Renan Maracajá, talvez o senhor não saiba, porque não consegue aglomerar e juntar pessoas minimamente, mas no instante em que fui anunciado como candidato do nosso grupo diversas pessoas me procuraram para tirar foto. No meio de uma delas veio ele (Renan) e fui pego de surpresa, mas quero deixar claro que não tenho nenhum compromisso com ele. A decisão de ele ser candidato diz respeito ao partido dele. A minha opinião é a da justiça. Se a justiça considerá-lo culpado, culpado é – finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube