Fechar

logo

Fechar

RC: “Para desespero dos adversários, campanha vai ser das ideias”; Veja vídeo

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 16 de setembro de 2020 às 21:54.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho se lançou candidato a prefeito de João Pessoa, nesta terça-feira (16), durante a convenção do PSB e se disse vivo, forte, cheio de energia, de amor para dar, com muita votante de trabalhar e com disposição para entrar na disputa novamente pelo cargo porque vai ter o que mostrar para os seus adversários o que fez pela cidade.

“Essa campanha, para o desespero dos meus adversários será feita no campo das ideias. Deixe eles vomitarem, dizerem impropérios porque eles só têm isso a dizer. Eles não têm nada. Eles são mal resolvidos com a própria vida. Eu estou atropelando esses hipócritas que aí estão. Eu estou dizendo tal qual Zé Américo,que ninguém se perde na volta. Eu conheço essa cidade e tenho capacidade de governá-la para a grande maioria”, enfatizou.

Durante a convenção, Ricardo Coutinho fez várias críticas aos seus opositores, entre eles o governador João Azevedo (Cidadania), a quem chamou de traidor e criticou a aliança com Cícero Lucena, assim como o prefeito Luciano Cartaxo (PV), a quem admitiu ter ventilado a possibilidade de uma aliança.

“Eu tentei de todas as formas, chegando ao cúmulo, inclusive, até de ventilar o apoio a uma candidata insossa de um governo insosso como é o governo de Cartaxo. Esse é insosso. Esse passou oito anos e não construiu absolutamente nada. Você olha para a cidade, onde até 2010 se sabia que o dinheiro do povo existia para fazer investimentos nas grandes obras de mobilidade urbana. Olho para a cidade de João Pessoa e não há uma obra de mobilidade urbana nesses últimos dez, que a cidade deveria ter avançado, mas involuiu”, disse.

Convicto, Ricardo disse ainda que ao assumir a Prefeitura de João Pessoa no dia 1º de janeiro de 2021, seu primeiro ato será interditar a obra da Barreira do Cabo Branco. Segundo ele, Cartaxo conseguiu fazer um estrago na Ponta do Cabo Brando ao fazer uma obra totalmente sem cabimento, agredindo a legislação e sem receber nenhuma punição por isso.

“Foi de uma irresponsabilidade, achando que bastava jogar pedras. Eles cometeram um crime e ninguém fez nada. O Ministério Público calou. Como pode ter se calado? Eu, quando tomar posse no dia primeiro, vou decretar a intervenção naquilo lá. Não é possível que se trate uma cidade dessa forma”, destacou.

Também enfatizou no seu discurso, que absolutamente ninguém serviu tanto a João Pessoa quanto ele.

“Não é hora de modéstia. João Pessoa agora tem uma alternativa”, disse destacando ainda que não vai ter medo das calúnias que lhes serão atribuídas durante a campanha porque o povo o conhece e sabe de sua capacidade.

“E sabe ao olhar aquele monte de candidatos, sem passado e sem futuro. Candidatos que não tem nada para dizer a essa cidade e para o seu povo. Eles sabem que efetivamente agora, João Pessoa tem uma alternativa, que tem uma posição política e não tem medo de ter porque eles não têm posição de nada. O Brasil pega fogo e eles ficam escondidos com medo de Bolsonaro. Esses são os tipos de políticos que estão querendo governar essa cidade”, desabafou.

Veja o vídeo:

Vídeo: Diego Lima

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube