Fechar

logo

Fechar

Nutricionista dá dicas sobre alimentos para tornar dieta dos idosos saborosa e nutritiva

Da Redação com Ascom. Publicado em 27 de setembro de 2020 às 10:42.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Cuidar da alimentação deve ser uma prioridade para qualquer indivíduo, mas para pessoa idosa essa atenção deve ser redobrada no sentido de minimizar danos à saúde e contribuir para o controle de diversas doenças que acometem esse público.

No Dia Nacional do Idoso, celebrado neste domingo (27), a nutricionista do Hapvida em João Pessoa, Danielle Cardoso Santos, fala dos principais pontos a serem considerados na hora de preparar a dieta para uma pessoa com mais de 60 anos de idade.

“A alimentação para o idoso deve ser bem nutritiva e saborosa para que seja sempre bem aceita. É importante observar se esse idoso tem alguma dificuldade em deglutir, falta de apetite, perda de paladar; afinal são consequências esperadas com a idade e com uso prolongado também de medicações para o tratamento de doenças crônicas. E assim conduzir uma alimentação observando todos os critérios individuais para que seja melhor aceita”, esclarece.

A nutricionista destaca que alguns alimentos não podem deixar de se fazer presentes na dieta de uma pessoa idosa e afirma que a presença de alguns nutrientes contribui para prevenir e combater doenças comuns a esta idade.

“No prato da pessoa idosa não deve faltar variedade de alimentos importantes para preservação da saúde imunológica como frutas e verduras; nutrientes construtores prevenindo a sarcopenia, que se refere à perda de massa muscular esperada para essa fase da vida, e aí incluímos as proteínas animais e vegetais, carnes, ovos, laticínios; e nutrientes energéticos que são bons carboidratos como cereais integrais e tubérculos como batata doce, inhame, macaxeira”, exemplifica.

Algumas medidas associadas ao preparo dos alimentos devem ser levadas em consideração para que estes não percam seus nutrientes. Neste sentido, a especialista afirma que na hora do preparo é preciso manter o cozimento do alimento intacto, ou seja, sem cortes, pois isso irá preservar ainda mais as prioridades nutricionais como é o caso de legumes e tubérculos.

“O cozimento pode ser na própria cuscuzeira, ao vapor, não dispondo esse alimento em água. Isso irá preservar mais suas propriedades e mesmo que cozinhe os alimentos em água é ideal utilizar a mesma água para outros cozimentos. Outras recomendações seriam evitar o excesso sódio (sal) com uso de temperos prontos, utilizando mais temperos naturais como as especiarias. Evitar excesso de açúcares simples, usando o mínimo possível quando necessário. E para as proteínas animais utilizar sempre carnes magras sem peles e gorduras aparente”, orienta.

Alerta – “Sem dúvida, na alimentação do idoso deve ser levado em consideração seu estado geral de saúde em relação às doenças já existente. Outra questão esta relacionada à aceitação alimentar com presença de bom apetite e alguma possível dificuldade que tenha em se alimentar e seu próprio peso. Diante disso, o plano alimentar deve ser sempre individualizado equilibrando nutrientes, consistência e fracionamento de acordo com estado e diagnóstico nutricional de cada indivíduo”, pondera.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube