Fechar

logo

Fechar

CGU: Menos de 10% dos paraibanos devolveram auxílio emergencial indevido

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 9 de setembro de 2020 às 22:19.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O superintendente da Controladoria Geral da União na Paraíba, Severino Queiroz, fez um apelo para que os paraibanos que receberam o auxílio emergencial indevidamente que faça a devida devolução das parcelas de R$ 600,00 liberadas pelo Governo Federal.

Segundo ele, menos de 10% dos paraibanos fizeram a devolução do recurso, que foi destinada apenas a trabalhadores desempregados e famílias carentes por conta da pandemia do coronavírus.

“Os paraibanos estão deixando a desejar na devolução. O percentual que temos hoje, não chega a 10% dos valores que foram recebidos. Está muito abaixo. Nós precisamos que a Paraíba reaja e melhore esse índice de devolução que está muito aquém do esperado”, destacou Queiroz.

O superintendente informou ainda que as pessoas que receberam o auxílio de forma irregular têm até o dia 31 de dezembro para efetuar a devolução à União.

Ele explicou que como o Governo Federal estendeu o prazo para o pagamento do auxílio emergencial e também como houve a possibilidade da devolução por parcela, os beneficiados irregularmente podem devolver a cada mês uma parcela, até o final do ano.

“Outra possibilidade que está sendo estudada junto ao Ministério da Cidadania é que esses valores sejam consignados em folha de pagamento. Algumas Prefeitura fizeram essa demanda e nós submetemos o caso ao Ministério, que está analisando a viabilidade de implementar esse mecanismo de devolução”, destacou.

Ele informou ainda que a lista dos que devolveram o auxílio já foi encaminhada ao Ministério Público e a Polícia Federal para dar baixa em eventuais procedimentos  que estavam em curso contra os fraudadores. “Quem não fizer a devolução vai responder judicialmente”, lembrou o superintendente.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube