Fechar

logo

Fechar

Animais do Parque da Bica se adaptam a novo padrão de bem-estar após reforma

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 20 de setembro de 2020 às 9:21.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Os animais do Parque da Bica já se adaptaram aos novos recintos entregues na segunda etapa da reforma, em agosto, que garantiu espaços mais adequados e confortáveis, melhorando seu bem-estar.

O processo de transferência dos animais para os seus novos recintos teve início há pelo menos quatro meses. O trabalho foi realizado de forma gradativa, respeitando o tempo de cada animal.

“Quando os animais chegaram às suas novas casas, fizemos o trabalho de adaptação. Os colocamos na área de pátio e deixamos eles sem manejo por dois ou três dias, apenas colocando a comida para evitar qualquer tipo de estresse e para que os animais não associem o ambiente a alguma sensação ruim. Como o local não era conhecido, tivemos essa cautela”, comentou Thiago Nery, chefe de Divisão de Zoológico do Parque da Bica.

Nessa segunda etapa da reforma, foi construído o novo recinto dos grandes felinos, a recuperação do serpentário, recuperação dos recintos dos pequenos mamíferos e recuperação dos banheiros próximos ao lago.

Na primeira etapa, foram feitas a nova estrutura da bilheteria e entrada do parque, mudanças na acessibilidade, recuperação dos setores da administração, nova praça de alimentação, recuperação do orquidário e ampliação do jardim sensorial. Além disso, o parque ganhou três novas trilhas e houve intervenções no Recinto dos Jacarés e no Espaço Falconiforme, entre outros.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

No processo de adaptação, a onça foi o animal que mais se destacou, reconhecendo e explorando a área. “A suçuarana macho, ao chegar no novo recinto, ficou mais reclusa e a fêmea explorando mais a área. A leoa, por sua vez, passou em média dois dias um pouco recolhida, mas já está bem adaptada”, destacou Thiago Nery.

O Parque da Bica está se modernizando, seguindo uma tendência mundial, sendo o bem-estar animal uma das bandeiras da gestão. “Os animais estão se sentindo bem acomodados no ambiente onde estão, sendo visível e notória a melhora”, afirmou Abelardo Jurema Neto, secretário do Meio Ambiente de João Pessoa.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Os novos espaços foram pensados para dar a melhor estrutura aos visitantes e animais, respeitando todas as normas do Ibama.

“Trabalhamos hoje com o que se tem de mais moderno com um dos melhores recintos do Brasil, amplo e arejado com pontos de fuga para os animais, onde eles podem se abrigar caso não queiram ser vistos. Temos também uma estrutura de segurança para os visitantes, com vidros blindados”, disse Thiago Nery.

Protocolo – Durante este período de atividades suspensas no Parque da Bica, os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) estão preparando, junto à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o protocolo sanitário que seguirá todas as normas de segurança da Organização Mundial de Saúde (OMS). E quando o Plano Estratégico de Flexibilização autorizar a volta às atividades, os visitantes poderão conhecer os novos espaços.

“Com relação aos novos protocolos, estaremos seguindo as recomendações sanitárias, com o uso de máscaras, evitando a aglomerações. Entretanto, o Parque da Bica sempre manteve um Protocolo Sanitário, devido ao manejo com animais silvestres. Seguimos os protocolos não só em relação ao coronavírus, mas também em relação às outras doenças virais, bacterianas, que possam acometer os animais silvestres e serem transmitidas para o ser humano. Desse modo, nós já temos uma rotina de protocolo sanitário dentro do Parque, mas que agora, está ainda mais acurada”, disse o secretário de Meio Ambiente.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube