Fechar

logo

Fechar

Pessoas magras também podem ter colesterol alto

Da Redação com Ascom. Publicado em 8 de agosto de 2020 às 8:06.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A ideia de que pessoas magras podem não ter colesterol alto é algo que permeia o senso comum. Mas, neste sábado (8), Dia Nacional de Combate ao Colesterol, a cardiologista do Hapvida em João Pessoa, Thalyssa Lira, desmistifica essa ideia e afirma que todo e qualquer indivíduo está sujeito a ter os níveis de colesterol alto.

“É comum o tipo de pensamento, mas não é o correto, pois alguns indivíduos têm predisposição genética e vale salientar que nem todas as pessoas magras praticam atividade física e se alimentam bem”, reforça.

A médica destaca que embora maior parte do colesterol seja produzida pelo próprio organismo, uma parte é obtida pela alimentação. Então, uma alimentação rica em gorduras saturadas, a obesidade, sedentarismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, além do fator hereditário, são fatores de risco para elevar os níveis de colesterol.

“O colesterol elevado pode ocasionar placas de gordura nas artérias, levando ao endurecimento e entupimento dos vasos sanguíneos, conhecido como aterosclerose. Então, a diminuição do fluxo sanguíneo aos órgãos pode gerar patologias, como AVC (Acidente Vascular Cerebral) e infarto agudo do miocárdio”, afirma.

Diante dos efeitos maléficos do colesterol no sangue, Thalyssa Lira, explica que se faz necessário detectar a situação precocemente, quanto mais rápido, melhor, a fim de evitar a aterosclerose e lembra que o exercício físico tem papel muito importante na prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares, melhorando a estrutura e função vascular.

Prevenindo a doença – A cardiologista lembra que todos os pacientes devem ser orientados a mudança no estilo de vida. Além do controle dos fatores de risco para doença cardiovascular como cessação de tabagismo, incentivo à atividade física, a adoção de um padrão alimentar saudável é fundamental.

“O recomendado é trocar a gordura saturada pela insaturada, dar preferências a alimentos ricos em ácidos gráxicos (Omega 6, presente nos óleos vegetais de soja, milho e girassol), consumo de alimentos em gorduras monossaturadas (Omega 9, presente em vegetais e peixes de água fria), verduras e frutas , pois estes diminuem o colesterol e os ácidos gráxicos trans devem ser evitados, como sorvete, chocolate, margarina, biscoitos e tantos outros”, finaliza.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube