Fechar

logo

Fechar

Consumidora aguarda desde fevereiro conserto de televisão após queda de energia

Da Redação*. Publicado em 18 de agosto de 2020 às 11:10.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A ouvinte do programa Jornal da Manhã, da Rádio Caturité FM, Lindalva afirmou que sua televisão parou de funcionar após uma queda de energia ocorrida no mês de fevereiro deste ano. Ela frisou que a vizinha teve alguns eletrodomésticos prejudicados, mas já foi atendida e os aparelhos foram consertados.

Segundo Lindalva, um contato foi feito com a concessionária de energia Energisa para informar sobre a televisão que foi prejudicada devido à queda de energia ocorrida em fevereiro, mas a empresa, que deu um prazo de quinze dias para responder, ainda não se pronunciou.

Ela destacou, durante a coluna ‘Direito do Consumidor’, da advogada Glauce Jácome, veiculada no Jornal da Manhã, da Rádio Caturité FM, que ela e a filha continuam com a televisão sem funcionar e sem respostas por parte da Energisa.

A advogada Glauce Jácome, especialista em Direito do Consumidor, afirmou que o Código de Defesa do Consumidor destaca que todos os produtos e serviços têm que oferecer qualidade e segurança ao consumidor. Ela explicou que o Código dá o prazo de 90 dias, a partir do ocorrido, para que o consumidor entre em contato com a empresa e apresente o problema e quinze dias para que a empresa faça a vistoria e se posicione.

– Como houve danos, há o direito de reivindicar e solicitar o ressarcimento desses danos dos equipamentos elétricos causados pela interrupção ou má prestação de serviço – disse.

Glauce ainda citou que, como a consumidora ainda não teve resposta desde fevereiro, é possível acionar um órgão de defesa para que a situação seja solucionada.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube