Fechar

logo

Fechar

Censo revela percentual de idosos institucionalizados hipertensos na Paraíba

Da Redação com Ascom. Publicado em 4 de agosto de 2020 às 12:41.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Quarenta e quatro por cento das pessoas idosas institucionalizadas são hipertensas e 58% utilizam algum tipo de medicamento psicotrópico. É o que mostra um censo realizado, durante a pandemia de Covid-19, pelo Comitê de Monitoramento e Fiscalização das Instituições de Longa Permanência para Idosos, que é coordenado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB).

De acordo com o coordenador do comitê e do Núcleo de Políticas Públicas do MPPB, procurador de Justiça Valberto Lira (foto), o censo abrangeu 1.324 idosos de 19 instituições de longa permanência do estado. O procurador explicou que o censo foi realizado para o comitê a população institucionalizada, suas idades e, principalmente, suas patologias.

“O objetivo geral da pesquisa é gerar informações que possibilitem ao Ministério Público da Paraíba adequar suas ações no sentido de contribuir para uma melhor qualidade da rede de proteção do idoso no Estado da Paraíba, considerando que a população idosa representa 11,4% da população paraibana, estimada em 4,018 milhões de habitantes. (fonte: IBGE censo 2019/julho)”.

Valberto Lira destacou ainda que a Saúde é um dos pilares da Seguridade Social no país e um direito garantido pela Constituição Federal e organizado no Brasil a partir dos princípios da universalidade, Equidade e Integralidade,

“Nesse sentido, o Estatuto do Idoso, ao definir a prioridade deste público frente às ações do Estado, vem reforçar o direito do idoso ao acesso integral ao SUS, devendo ser observado, para tanto, estratégias, programas e políticas que possam garantir a efetiva integração da população idosa ao Sistema Único de Saúde, respeitadas e observadas suas demandas e necessidades específicas, determinadas pelo inevitável processo de envelhecimento”, reforçou.

Segundo o censo, 57,33% da população idosa pesquisada é do sexo feminino e 42,67% do masculino. Dos 60 aos 69 anos a maior concentração de população institucionalizada é de homens, já a partir dos 75 anos passa a ser de mulheres.

Além disso, a maior concentração de pessoas institucionalizadas encontra-se na faixa dos 80 aos 84 anos, com 19,63% do total. Outras faixas que se destacam são as de 70 a 74 anos, com 15,71%, e de 85 a 89 anos com 14,92%.

Quanto às patologias, além do uso de psicotrópicos e hipertensão, 24,876% dos idosos institucionalizados são cadeirantes e 20,42% têm diabetes. A zona da mata é a região que apresenta a maior participação relativa de população institucionalizada que utiliza algum tipo de psicotrópico, já o sertão é onde se encontra a maior participação relativa de hipertensos.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube