Fechar

logo

Fechar

Servidores da Saúde de CG não receberam reajuste salarial e nem EPIs, afirma Sintab

Da Redação. Publicado em 2 de julho de 2020 às 22:54.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O diretor de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab), Franklyn Barbosa, afirmou que os trabalhadores da Saúde de Campina Grande estão sofrendo muito neste momento de pandemia, sem o devido reconhecimento e sem reajuste salarial.

Ele declarou, durante entrevista à Rádio Caturité FM, que os trabalhadores da linha de frente da Saúde estão “à mercê da própria sorte”, pois não receberam os equipamentos de proteção individual para se proteger do novo Coronavírus.

Franklyn ainda citou que é inimaginável que, em um momento nunca antes vivido, diversos postos de saúde de Campina Grande estejam com suas portas fechadas pela falta das condições mínimas de funcionamento.

Ele ainda lembrou que foi prometido um adicional de insalubridade para os servidores da Saúde da Prefeitura de Campina Grande, mas eles não receberam nem o reajuste salarial, nem o adicional.

– Os trabalhadores estão atendendo a população neste momento tão difícil e estão à mercê da própria sorte e proteção de Deus. Os trabalhadores já passaram do limite e sequer receberam os EPIs para se prevenirem, mesmo estando atendendo pacientes da Covid-19. Os profissionais que trabalham para salvar vidas estão correndo risco de perder a vida por falta de máscara, de protetor facial, enfim. É inaceitável, revoltante e angustiante – disse.

O sindicalista ainda criticou o descaso por parte dos agentes políticos e frisou que, sem reajuste e sem adicional, os trabalhadores da saúde só receberam o aumento exaustivo da carga de trabalho.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube