Fechar

logo

Fechar

Presidente da FAP denuncia retensão de recursos de emendas por parte da PMCG

Da Redação. Publicado em 8 de julho de 2020 às 21:26.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O presidente da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), Derlópidas Neves, afirmou que o hospital vem sofrendo com a falta de repasse de emendas parlamentares que são destinadas à Fap, mas ficam no fundo municipal da Prefeitura de Campina Grande.

Ele explicou, durante entrevista a uma emissora de rádio local, que o problema de falta de repasse vem acontecendo desde 2019 e o valor que não foi recebido já chega a R$4 milhões.

Derlópidas comentou que os médicos anestesistas, que não têm vínculo empregatício com o hospital, estão sem trabalhar por falta do pagamento do custeio em decorrência da ausência do repasse das emendas.

– Esses recursos não estão chegando ao final do que se propõem. O deputado disponibiliza, o governo libera os recursos, a Prefeitura recebe através do Fundo Municipal de Saúde e o dinheiro fica dormindo lá. Temos cerca de R$4 milhões que estão nos cofres da Prefeitura e não foram repassados ao hospital – colocou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube