Fechar

logo

Fechar

Ministro do STF determina soltura de prefeito paraibano mediante pagamento de fiança

Da Redação. Publicado em 6 de julho de 2020 às 16:53.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, concedeu a liberdade ao prefeito afastado de Uiraúna, João Bosco Fernandes (PSDB) [foto], sob o pagamento de uma fiança no valor de R$522 mil.

João Bosco foi preso durante as investigações da Operação Pés de Barro, após ser flagrado com dinheiro na cueca.

O atual vice-prefeito de Uiraúna, Segundo Santiago (PTB), afirmou que a população da cidade está muito feliz pela possibilidade de soltura do prefeito.

Santiago citou que, se a Justiça determinar que João Bosco deve voltar ao cargo de chefe do Executivo da cidade, não há problema de voltar a ser vice-prefeito pois, segundo ele, foi eleito para tal.

– A decisão judicial foi afastando do cargo e dando a soltura sob a pena de pagar fiança. Concluindo o pagamento da fiança, concede o alvará para ele voltar à cidade, com algumas restrições. O pessoal está animado, Bosco tem cinco mandatos e uma vida dedicada à saúde pública – disse.

O advogado de defesa de João Bosco, Fernando Erick, afirmou, durante entrevista a uma emissora de rádio local, que a fiança estabelecida está alta e há o pedido de reconsideração.

Ele frisou que, ainda que João seja solto, deve continuar afastado do cargo de prefeito de Uiraúna.

– A família está tentando levantar esse valor para efetivar a soltura dele. A decisão também afasta ele da condição de prefeito. Estamos tentando primeiro garantir a soltura dele e fazer o pedido de reconsideração para tentar baixar o valor da fiança – frisou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube