Fechar

logo

Fechar

Kassab: “É muito difícil o PSD não ter candidatura própria em Campina”

Da Redação*. Publicado em 4 de julho de 2020 às 17:04.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ex-ministro e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, movimentou a semana política em Campina Grande com uma entrevista que concedeu sobre a escolha do candidato a prefeito da base governista local.

O assunto foi abordado pela coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza.

Leia alguns tópicos.

Na seara política há uma máxima atemporal: não há lugar para o vazio.

A indefinição no bloco governista em Campina Grande, acerca da sucessão municipal, vagava há muito tempo à espera de uma definição das principais lideranças, lideradas pelo prefeito Romero Rodrigues.

Nessa nebulosidade, o nível de radicalização entre os correligionários dos prefeitáveis Tovar Correia Lima (PSDB) e Bruno Cunha Lima (PSD) só fez aumentar, diante da inexistência – pelo menos explicitamente – de regras claras para a escolha ou de preferências assumidas.

Eis que o ´dono´ do PSD, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro Gilberto Kassab concedeu uma entrevista à Rádio CBN e deu contornos de opção consumada à candidatura de Bruno Cunha Lima.

Kassab disse que recolheu das conversas com Romero a sensação de que ele estava “entusiasmado” com a perspectiva de o Bruno Cunha Lima representar o PSDS nas eleições em Campina.

“(Bruno) É um rapaz que, apesar de jovem, tem muita experiência e credibilidade junto à cidade e aos eleitores. Ele tem todas as condições de mostrar os seus projetos e experiência, para que os não o conhecem. Caso vença, será um grande prefeito”, avaliou o ex-ministro.

O dirigente do PSD colocou a candidatura própria em Campina como algo irreversível: “Esse é o nosso entendimento. É muito difícil que o PSD não tenha uma candidatura própria a prefeito em Campina. Temos um histórico, com Rômulo (Gouveia) e agora com o Romero”.

Ainda mais enfático, Gilberto Kassab disse ao jornalista João Paulo Medeiros que “o PSD tem as suas diretrizes, que impõem uma candidatura em Campina”.

“Ele (Bruno) é o único pré-candidato, e a diretriz é que o partido tenha candidato. Portanto, ele querendo ser, ele será o nosso candidato”, reforçou.

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube