Fechar

logo

Fechar

Controlador-geral da PMCG comenta sobre servidores que receberam auxílio do governo

Da Redação. Publicado em 11 de julho de 2020 às 17:00.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O chefe da Controladoria Geral de Campina Grande, Ricardo Wagner, falou em entrevista à Panorâmica FM, sobre as medidas que têm sido tomadas em relação aos 2.957 servidores públicos que receberam irregularmente o auxílio emergencial.

Ele explicou que no dia 1º de junho de 2020, a Controladoria-geral da União (CGU), juntamente com o Tribunal de contas do estado da Paraíba emitiram uma nota técnica tratando do assunto.

Já no dia 15 de junho, a CGU emitiu uma orientação informando como essas pessoas que receberam os recursos indevidamente deveriam devolver ao Ministério da Cidadania.

Logo após isso, em contato com o superintendente da controladoria geral da União, Ricardo emitiu uma nota técnica tanto para o Instituto de Previdência do Servidor Municipal (IPSEM) como também para o gabinete do prefeito e a secretaria de administração, informando do recebimento indevido de 2.957 pessoas, totalizando o valor de mais de 2 milhões de reais.

O Ipsem por sua vez, manteve contato com a procuradoria do próprio instituto e a procuradoria está tomando as providências no sentido de informar às pessoas que receberam indevidamente esses recursos devolverem ao Ministério da Cidadania. De acordo com Ricardo, estão sendo enviadas correspondências para essas pessoas.

“Salienta-se que as pessoas que estão recebendo esse auxílio podem ter problemas jurídicos e devem devolver de qualquer forma esses recursos”, pontuou.

Por fim, Ricardo destacou que não é obrigação da Controladoria Geral do Município (CGM) fazer esse trabalho mas que mesmo assim, a CGM tem o interesse em colaborar com os órgãos de controle e de solucionar o caso.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube