Fechar

logo

Fechar

Campina Grande inicia ações em combate ao Aedes aegypti

Da Redação. Publicado em 8 de julho de 2020 às 19:16.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O período de chuvas com intervalos de estiada possibilita a proliferação mais rápida do mosquito Aedes aegypti, vetor da zika, dengue, e chikungunya. A informação foi confirmada pela gerente de Vigilância Ambiental, Rossandra Oliveira, durante entrevista veiculada na Rádio CBN.

De acordo com Rossandra, este está sendo um ano totalmente atípico em relação às ações de combate ao Aedes aegypti em Campina Grande, tendo em vista a pandemia do coronavírus.

“Nós estamos fazendo, mediante orientações do Ministério da Saúde, a visita no peridomicílio, ou seja, ao redor das casas nos quintais e terrenos baldios. Infelizmente nós não estamos podendo entrar nas casas”, disse.

Segundo ela, tendo em vista as limitações, por não poder entrar na casa, foi iniciada a operação fumacê, no sentido de complemento das ações.

Desde a terça-feira (7) os carros do fumacê estão circulando em, inicialmente, 11 bairros da cidade, que foram escolhidos levando em consideração três critérios: as notificações via dengue zap, o levantamento que ocorreu em janeiro e o adoecimento das pessoas.

De acordo com o site oficial da PMCG, os bairros por onde os carros do Fumacê começaram a circular são: Santa Rosa, Sandra Cavalcante, Itararé, Vila Cabral, Santa Terezinha, Ramadinha, Malvinas, Novo Horizonte, Jardim Verdejante, Dinamérica e José Pinheiro.

É interessante que os moradores dessas localidades deixem as janelas de suas casas abertas durante a passagem dos veículos, que devem ocorrer no início da manhã e no final da tarde.

Ainda segundo a gerente de Vigilância Ambiental, Rossandra Oliveira, o dengue zap está sendo imprescindível neste combate.

“Pelo número do dengue zap, o 99884-9535, você manda mensagem, foto, vídeo. E o disk dengue, que é através do 3322 5760, você entra em contato direto com um de nossos educadores, que vai dar os comandos necessários e se houver necessidade, deslocamos uma equipe até o local”, completou.

Por fim, Rossandra lembrou da importância dos pequenos gestos que as pessoas devem praticar dentro de casa, como vedar túneis, observar como estão as calhas, evitar deixar água parada de forma geral.

“Peço que cada um na sua casa faça o seu dever, se tiver alguma coisa no seu vizinho que você não pode resolver tire foto, faça vídeo, e mande pra gente. Vamos juntos numa corrente nos proteger de um inimigo tão conhecido e tão antigo”, finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube