Fechar

logo

Fechar

Paraíba tem a segunda menor taxa de ocupação de leitos de UTI do Nordeste

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 14 de junho de 2020 às 18:59.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

Paraíba figura entre os estados que tomaram medidas de contenção precoce em relação ao novo coronavírus (Covid -19). Passados quase três meses de crise, além de apresentar a taxa de letalidade menos que a metade da média nacional, o estado também tem a segunda menor taxa de ocupação de leitos de UTI no Nordeste.

Dentre as medidas que possibilitaram os resultados do combate à pandemia, está uma rede dedicada ao tratamento de pacientes com a doença, contratação de profissionais e a ampliação de leitos exclusivos para a Covid.

De acordo com os dados divulgados nesse sábado (13) pelo consórcio de grandes veículos de imprensa do Sudeste do país, o estado com a menor ocupação de leitos é Sergipe, que neste sábado aparecia com 58,9% dos leitos SUS ocupado; a Paraíba surge em segundo lugar com 66%, seguido do Piauí (70,5%), Bahia (74%), Ceará (75,37%), Maranhão (78,5%), Alagoas (84%), Rio Grande do Norte (88%) e Pernambuco (94%).

A Paraíba conta com 12 hospitais exclusivos para a Covid na rede estadual à disposição da população. Desde o início do plano de contingência foram implantados 1200 leitos entre UTIs e enfermarias, de forma progressiva, além da central de regulação exclusiva para pacientes com o novo coronavírus.

De acordo como secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, a estrutura da rede de saúde no estado foi preservada para atender as outras doenças, o que aliado a outras medidas evitou o colapso da rede.

“O aumento progressivo de leitos de UTI adulto sendo implementado para atendimento dos paraibanos do litoral ao alto sertão foram ações que levaram a Paraíba a ser um dos raros estados da federação, cuja rede hospitalar não colapsou”, enfatizou.

A Paraíba hoje encontra-se sem fila de espera para pacientes com Covid – 19 e conta com unidades de referência em João Pessoa, Campina Grande, Patos, Cajazeiras, Piancó e Pombal para atender a população paraibana. Os hospitais privados de João Pessoa e Campina Grande operam com uma taxa média de ocupação de 70%.

Confira a tabela do levantamento realizado pelo G1 (encurtador.com.br/pENWY):

Taxa de ocupação de leitos de UTI 

  • Acre – 87,5% em todo o estado em 11/6
  • Alagoas – 84% em todo o estado 12/6
  • Amapá – 98,82% em todo o estado em 13/6
  • Amazonas – 54% em todo o estado em 11/6
  • Bahia – 74% em todo o estado em 12/6
  • Ceará – 75,37% em todo o estado em 13/6
  • Distrito Federal – 77,2% na rede privada e 54,3% na rede pública em 9/6
  • Espírito Santo – 85,23% em todo o estado em 13/6
  • Goiás – 57,9% dos leitos de gestão estadual em todo o estado em 13/6
  • Maranhão – 78,75% em todo o estado em 13/6
  • Mato Grosso – 70,8% em todo o estado em 13/6
  • Mato Grosso do Sul – 14,8% em todo o estado em 11/6
  • Minas Gerais – 70,5% em todo o estado em 10/6
  • Pará – 69% em todo o estado em 9/6
  • Paraíba – 66% em todo o estado em 13/6
  • Paraná – 56,80% em todo o estado em 13/6
  • Pernambuco – 94% em todo o estado em 11/6
  • Piauí – 70,5% em todo o estado em 12/6
  • Rio de Janeiro – 80% em todo o estado em 9/6
Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube