Fechar

logo

Fechar

Ex-senador diz que vai refletir sobre eleição, mas já fala como candidato do partido

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 4 de junho de 2020 às 21:04.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O ex-senador, governador e ex-prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressista) em entrevista concedida à imprensa da Capital, nesta quinta-feira (04) disse que ainda está refletindo se vai ou não disputar o cargo de prefeito nas eleições deste ano. 

Contudo, já fala como pré-candidato certo do partido e relembrou alguns projetos quando disputou a Prefeitura nas eleições de 2012, referente à área da tecnologia e ciência, que podem ser aprimorado, caso se decida pela postulação.

Segundo ele, a sua proposta para a cidade na campanha daquela época ainda está bastante atualizada.

Ele citou que uma delas seria a distribuição de tablets para os alunos da rede municipal de ensino. Se tivesse sido implantado, hoje, os alunos não estariam assistindo aulas pela internet e não teriam dificuldades por conta da pandemia.

Também lembrou o projeto de entrega de medicamentos de uso continuado nas casas dos usuários, que foi suspensa pela atual gestão.

Cícero afirmou que não tem feito nenhuma ação política, ainda que tenha se filiado ao Progressista, mas acredita que por questão dever tem que dar satisfação ao partido e ao povo de João Pessoa e espera que no prazo de 12 dias, anunciar a sua posição.

“Se antes eu tinha uma resistência à candidatura, agora eu estou, efetivamente, refletindo essa possibilidade”, ressaltou.

Sobre a possibilidade também de ser um candidato apoiado pelo governador do Estado, João Azevedo (Cidadania), ele disse que todos que queiram se incorporar ao projeto estabelecido para João Pessoa e que o eleitor compreenda como o melhor para a cidade todos os apoiadores serão bem-vindos.

Entretanto, disse ter a compreensão de que para ser candidato, não se trata de uma vontade própria ou de que vai conquistar o eleitor, aliados ou ganhar uma eleição, ainda mais como uma eleição disputada na Capital do Estado.

“Não é essa a minha razão maior de querer ser prefeito de João Pessoa. Se vier a ser candidato é para ter a visão com a experiência que eu tenho e conhecimento da cidade, identificar os problemas, de ter prioridade na solução desses problemas, mas também de planejar um futuro melhor para cidade”, disse

Para o ex-gestor, um administrador não pode ficar meramente reduzido à condição de resolver problemas emergenciais. Pelo contrário, tem que fazer isso, mas tem que ter planejamento, equilíbrio e ação para que os problemas não se acumulem na cidade.

Cícero também afastou a possibilidade de ser o candidato em João Pessoa por vingança por ter sido acusado pelo seu adversário político, Ricardo Coutinho (PSB) de um suposto esquema de licitações irregulares e desvio de verbas investigados pela Operação Confraria.

Na ocasião, o ex-gestor chegou a ser preso pela Polícia Federal, assim como o seu opositor socialista pela Operação Calvário.

“Acho que João Pessoa não merece ter um candidato por vingança ou que queira ser só prefeito, mas um candidato que queira cuidar, trabalhar pela cidade, pelo comunidade, daquilo que é função e papel de um administrador, quer seja na questão educação, saúde, mobilidade urbana, geração de emprego, segurança em parceria com o governo do Estado para que a cidade voltar a ser uma cidade tranquila”,enfatizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube