Fechar

logo

Fechar

Redes sociais e o compartilhamento de fake news durante o período de pandemia

Da Redação*. Publicado em 19 de maio de 2020 às 8:37.

Jefferson Rudy/Agência Senado

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O profissional formado no curso de Jornalismo é responsável por buscar, investigar, redigir e transmitir notícias através dos meios de comunicação, e o Instagram é uma rede social on-line de compartilhamento de fotos e vídeos que permite aplicar filtros digitais e compartilhá-los em uma variedade de serviços de redes sociais, como o Facebook e o Twitter.

Com milhares de acessos no Instagram, o Jornalismo vem se adaptando a essa ferramenta. De acordo com Eveline Gonçalves, mestra em comunicação pela UFPB e pesquisadora na área de redes sociais, o Instagram está se tornando a plataforma número 1 para o uso de divulgação.

– O jornalismo começa a usar muito a plataforma, porque ele quebra algo que era a dificuldade dos veículos de comunicação tradicionais, informar de forma instantânea as pessoas – disse.

A pesquisadora falou sobre a interação que existe entre a rede social e os veículos de comunicação, com a qual os veículos aproveitam e criam um conteúdo específico para as redes sociais, que complementa o que passou na televisão.

Ela destacou que isso pode ser visto principalmente agora durante a pandemia, em que muitas vezes termina o noticiário e logo tem conteúdo ao vivo nas redes sociais sobre o tema.

A pesquisadora disse ainda, durante entrevista à Rádio Caturité FM, que antes da popularização da internet os veículos de comunicação tinham o poderio da informação, e os jornalistas definiam o que ia ser notícia através do critério de noticiabilidade, que define o que é mais importante noticiar para a população.

– O que aconteceu quando veio principalmente as redes sociais é que acabou o poderio de informação dos veículos de comunicação tradicionais, a própria população começou a informar também – enfatizou.

Sendo assim, Eveline afirmou que o problema é que como internauta ele não tem essa preocupação de checar a informação, de ouvir as partes da notícia, como o jornalismo, e isso acaba se tornando um cenário propício a fake news.

– Um dos principais problemas hoje dessa situação que a gente vive sobre o coronavírus é a infinidade de informações falsas sendo repassadas, fazendo com que as pessoas sigam coisas que não são indicadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – disse.

Ela finalizou dizendo que hoje uma das principais missões do jornalismo é atestar para as pessoas o que é verdade ou não nas redes sociais.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube