Fechar

logo

Fechar

Presidente da CDL sugere retomada do comércio e critica ‘mini lockdown’

Da Redação. Publicado em 30 de maio de 2020 às 10:57.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Em entrevista à Rádio Panorâmica, o pré-candidato a prefeito e presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Campina Grande (CDL-CG), Artur Bolinha, falou sobre as demissões em Campina Grande e sobre uma possível retomada do comércio.

Ele analisou a questão da economia, como uma situação muito preocupante nesse período. No mês de abril, 1.600 demissões foram registradas devido a pandemia do novo coronavírus. O presidente acredita que esse número irá aumentar significativamente em Campina Grande, com aproximadamente 1500 demissões, podendo vir a aumentar ainda mais no mês de junho.

Para ele, o motivo que impediu o número de demissões serem maiores, foi a medida provisória do Governo Federal que instituiu a suspensão dos contratos de trabalho como também a possibilidade de redução da jornada de trabalho.

Sobre a retomada do comércio, Artur disse que desde que sejam seguidas as recomendações contidas em uma cartilha elaborada pela Prefeitura, o comércio deveria retornar, para que a economia seja reativada.

“Minha opinião é que a gente poderia pensar na abertura do comércio em 8 de junho e os shoppings no dia 15 de junho”, sugeriu.

Além disso, Bolinha disse que o “feriadão”, decretado pela Prefeitura Municipal de Campina Grande não surtirá efeito.

“Talvez até piore, pois há hoje no Centro de Campina Grande aglomerações, parece Natal. É uma medida totalmente desproporcional. As pessoas se infectam em casa”, disse.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube