Fechar

logo

Fechar

Tire as dúvidas sobre o auxílio emergencial do governo federal

Da redação com Folhapress. Publicado em 7 de abril de 2020 às 8:40.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, dias atrás, a Medida Provisória (MP) que cria uma renda básica emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa, durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

O pagamento será efetuado ao longo de três meses, com operacionalização pelas redes dos bancos públicos federais: Caixa Econômica Federal, casas lotéricas, Banco do Brasil (BB), Banco da Amazônia (Basa) e Banco do Nordeste (BNB), após o cruzamento de dados para definir quem tem direito ao benefício.

Pelas regras contidas no projeto de auxílio emergencial aprovado pelo Congresso, os trabalhadores deverão cumprir alguns critérios, em conjunto, para ter direito benefício, como não ter emprego formal; não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família; ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); e não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

Para explicar de forma detalhada e didática o acesso a esse benefício, o advogado Rubens Nascimento (foto), secretário adjunto de Ação Social da Prefeitura de Campina Grande, gravou dois vídeos.

Assista e tire as suas dúvidas sobre o cadastramento dos trabalhadores autônomos e informais para o recebimento do auxílio num vídeo.

O segundo vídeo detalha ainda mais essas medidas governamentais.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube