Fechar

logo

Fechar

Setor de hotelaria em Campina Grande sofre forte impacto na crise do coronavírus

Da Redação*. Publicado em 2 de abril de 2020 às 22:17.

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

O Parque do Povo lotado é sinônimo de festa e também de faturamento para muitos setores da economia de Campina Grande.

O evento atrai milhares de turistas e iria começar no dia 5 de junho, mas foi adiado e deve acontecer entre 9 de outubro e 8 de novembro.

Tudo isso por conta da pandemia do novo coronavírus.

Um dos setores mais afetados pelo crescimento da doença foi o setor da hotelaria.

Muitos hotéis suspenderam as atividades por tempo indeterminado em Campina Grande.

 – Alguns poucos hotéis que conseguem funcionar, funcionam mais por questão do hóspede de grandes empresas, o hóspede comercial, aquele hóspede que a gente chama de hóspede corporativo. E em relação ao São João, com o adiamento da festa, as reservas começam a cair – disse Divaildo Júnior, presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes de Campina Grande (SindCampina).

E quem já tinha reservado um quarto ou feito uma pré-reserva precisou mudar os planos.

A recomendação do presidente do Sindicato é que as negociações sejam feitas analisando caso a caso.

– A orientação das autoridades superiores, e que o Sindicato também pede é que os empresários consigam fazer a negociação da melhor maneira possível, não arcando com os prejuízos e procurando mostrar ao cliente outras opções que não sejam o ressarcimento em dinheiro de pronto, porque a liquidez no mercado inexiste – completou.

O setor de hotelaria reduziu cerca de 95% dos serviços por conta da pandemia. A principal dificuldade dos hotéis é em relação à manutenção, porque os ambientes estão vazios, mas as despesas seguem aumentando.

Mas os hotéis que ainda estão funcionando observam os perigos da pandemia. Em um hotel, no bairro do Catolé, a rotina mudou, e os cuidados também foram redobrados. O elevador e as portas estão sendo higienizados com frequência.

– A preocupação é real pois a baixa ocupação traz uma despesa muito alta para o hotel e o baixo rendimento  do hotel prejudica para a prestação de contas – disse o recepcionista Gabriel Araújo.

– Essa é a primeira vez que eu estou vendo uma situação como essa. Há 7 anos que eu já estou aqui na Casa e é a primeira vez que aconteceu algo parecido para a ocupação baixar tanto assim – acrescentou.

*com informações da TV Paraíba

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube