Fechar

logo

Fechar

Sérgio Moro divulga mensagens nas quais afirma que “não está à venda”

Da Redação. Publicado em 24 de abril de 2020 às 23:22.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O agora ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro rebateu as acusações do presidente Jair Bolsonaro contra a sua pessoa, segundo as quais ele teria aceito interferir na direção da Polícia Federal em troca de uma indicação ao Supremo Tribunal Federal.

Em uma troca de mensagens divulgadas pela Rede Globo (Jornal Nacional), a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), aliada de Bolsonaro, pede a Moro que aceite a indicação do diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, para a direção geral da PF.

*Foto: Reprodução JN/Rede Globo

*Foto: Reprodução JN/Rede Globo

“Por favor, ministro, aceite o Ramage (sic). E vá em setembro para o STF. Eu me comprometo a ajudar a fazer o que JB prometer”, escreveu a deputada.

Moro respondeu: “Prezada, não estou a venda.”

A deputada escreveu: “Eu sei. Por Deus eu sei. Sec (sic) existe alguém no Brasil que não está a verba (sic) é o sr”.
Moro, então, rebate: “Vamos aguardar. Já há pessoas conversando lá.”

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube