Fechar

logo

Fechar

Presidente da CDL/CG critica decreto estadual contra a reabertura do comércio

Da Redação. Publicado em 15 de abril de 2020 às 16:59.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Após a decisão de reabrir o comércio gradualmente e de divulgar uma cartilha que visa medidas contra o avanço da Covid-19, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), e os comerciantes locais enfrentarão um outro impasse com a publicação de um decreto, reeditado pelo governo da Paraíba, que mantém o isolamento social até o dia 3 de maio.

Em entrevista concedida à Rádio Caturité FM, nesta quarta-feira, 15, o presidente da Câmara de Dirigentes e Lojistas de Campina Grande, empresário Artur Bolinha, criticou a decisão do governador João Azevêdo (Cidadania) em não flexibilizar isolamento social, única forma comprovada de não propagação do novo coronavírus.

– Existe uma questão chamada proporcionalidade. Não posso impor um comportamento estadual de uma maneira única, quando se têm várias cidades que apresentam situações diferentes. Campina Grande é uma delas. Tratamento de João Pessoa deve ser um, para Campina deve ser outro. Se faz um decreto que penaliza cidades que não têm caso algum é uma medida equivocada, e espero que o governador possa rever – declarou.

O decreto do governo estadual prevê que cidades e regiões metropolitanas que tenham casos confirmados da doença devem permanecer com o comércio fechado, além de outras atividades suspensas.

Campina Grande, atualmente, possui quatro casos confirmados de Covid-19.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube