Fechar

logo

Fechar

SescTV disponibiliza produções audiovisuais gratuitas na internet. Confira

Da Redação com Ascom. Publicado em 30 de março de 2020 às 23:58.

Foto: Reprodução/ YouTube

Foto: Reprodução/ YouTube

Como alternativa e alívio aos tempos difíceis que enfrentamos, através da internet, arte se faz cada vez mais presente nos lares do Brasil e do mundo. Cada linguagem artística, a seu modo, conforta as pessoas nesse período incerto de reclusão, por conta da pandemia causada pelo coronavírus.

E o SescTV não poderia ficar de fora dessa rede de solidariedade, que vem ganhando força nas últimas semanas.

Na internet, o canal disponibiliza mais de 800 produções, entre documentários, filmes, shows e séries, que podem ser assistidos em sesctv.org.br, gratuitamente e sem necessidade de cadastro.

No ano de 2019, o SescTV lançou as séries “A Cidade no Brasil”, dirigida por Isa Grinspum Ferraz; a 2 temporada de “Filosofia Pop”, apresentada pela escritora Márcia Tiburi e dirigida por Esmir Filho; e “Revolta dos Malês”, dirigida por Belisario Franca e Jeferson De. Além disso, em 2020, o canal já disponibilizou a série “Paulo Freire, um Homem do Mundo”, dirigida por Cristiano Burlan e o documentário “Ócio, Lazer e Tempo Livre”, dirigido por Marcelo Machado.

Todas as produções estão disponíveis em sesctv.org.br .

Em abril, o canal lança “Envelhecer”, série dirigida por Paulo Markun.

Produzida a partir do livro de mesmo nome do antropólogo, poeta e ensaísta Antonio Risério, publicado em 2012, “A Cidade no Brasil” propõe uma reflexão sobre aspectos e dimensões do fenômeno urbano no país, desde a sua criação até a atualidade, a partir de depoimentos de pensadores contemporâneos.

“Com a série, pretendemos fazer uma espécie de ‘arqueologia’ da cidade brasileira, buscando ver e pensar nas várias camadas que a cidade de hoje encobre, desde nossas raízes indígenas, lusas e negras até os dias de hoje”, explica a diretora Isa Grinspum Ferraz.

Idealizada e apresentada por Márcia Tiburi e dirigida por Esmir Filho, a 2 temporada da série “Filosofia Pop”, convida pensadores contemporâneos para debaterem entre si e com o público, temas distintos que dialogam com a filosofia e a vida cotidiana.

Uma realização do SescTV, a 1 temporada da série estreou no canal em 2015, e tratou de assuntos como Deus; ética; pedofilia, drogas; mulher, poder e biopoder.

Já os episódios de 2019, tratam dos temas prazer e trabalho; riso contemporâneo; morte e finitude; sexo e gênero; arte e política, natureza; velhice; loucura; dispositivos e vida; liberdade e encarceramento, dentre outros.

Na véspera do Dia Nacional da Consciência Negra, em 2019, o SescTV lançou a minissérie “Revolta dos Malês” (foto), ficção que mescla cinema e teatro, inspirada em um importante motim liderado por africanos escravizados de origem muçulmana, que ocorreu na noite de 24 para 25 de fevereiro de 1835, na cidade de Salvador – BA.

Com direção do carioca Belisario Franca e do paulista Jeferson De. A produção, dividida em cinco capítulos de 25 minutos cada, tem como fio condutor a história de Guilhermina (Shirley Cruz), uma mãe que luta para libertar a sua filha da escravidão.

Ainda em novembro de 2019, o canal estreou “Nós Negros”, uma série dirigida por Ana Paula Mathias, composta por 10 vídeos artísticos, que revelam aspectos do negro como indivíduo singular, apresentando uma diversidade de narrativas poéticas em que ele é o centro de cada história, com um universo subjetivo que pode estar no cotidiano, na performance, nas expressões artísticas ou no pensamento.

Recentemente, em 17 de março, de 2020, o SescTV lançou a série documental “Paulo Freire, Um Homem do Mundo”. Dirigida por Cristiano Burlan, a obra audiovisual é composta por cinco episódios, que rememoram a vida e obra do pedagogo e intelectual brasileiro Paulo Reglus Neves Freire (1921-1997), reconhecido por sua influência no movimento chamado Pedagogia Crítica – escola que visa o desenvolvimento da educação por meio da consciência do indivíduo perante sua realidade.

“Ócio, Lazer e Tempo Livre”, documentário dirigido por Marcelo Machado, também foi lançado em março. Como as condições sociais podem influenciar as escolhas e oportunidades de lazer e do tempo livre? Para responder a essa e outras dúvidas relacionadas ao lazer, à produção ouviu acadêmicos e estudiosos como Abena Busia (Gana), Alon Gelbman (Israel) e Ricardo Uvinha (Brasil), entre outros, nos convidam a pensar como desfrutamos de atividades que consideramos agradáveis e de nossos momentos de descanso.

Para o mês de abril, o SescTV programa o lançamento da série “Envelhecer”, de Paulo Markun. A produção de 13 episódios, promove uma reflexão sobre o tempo e processo de envelhecimento no século XXI, estará disponível on demand a partir do dia 29.

Sobre o SescTV

O SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, com a missão de ampliar a ação social e cultural do Sesc para todas as regiões do Brasil.

Disponível gratuitamente, 24 horas por dia na Internet e em canais de TV por assinatura, o SescTV produz e exibe obras culturais audiovisuais dedicadas à difusão das diversas linguagens da arte. Veja em sesctv.org.br

Sua programação é constituída por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com variadas expressões da música e da dança contemporânea.

Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira em conexão com temas universais.

Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras linguagens artísticas também estão presentes na programação.

A diversidade cultural do canal não está presente apenas nos conteúdos apresentados e temas discutidos nesses programas, mas também na forma de produzi-los. Por essa razão, a totalidade das obras audiovisuais do SescTV é realizada por produtoras independentes brasileiras, vocacionadas para as diversas questões e abordagens culturais.

Não se trata apenas de conferir um selo de origem regional, mas de imprimir as diversas identidades culturais, compreendidas por matizes que vão da cultura urbana à rural, das manifestações mais populares às linguagens mais eruditas, e do encontro entre os regionalismos e a universalização, auxiliando na compreensão do passado, na interpretação do presente e na edificação do futuro.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube