Fechar

logo

Fechar

Ricardo Coutinho quebra ‘jejum’ e fala sobre acusações da Operação Calvário

Da Redação. Publicado em 13 de março de 2020 às 14:14.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) negou todas as acusações que pesam contra ele nas investigações da Operação Calvário, em que é apontado como o chefe de uma organização criminosa que teria desviado recursos das áreas da Saúde e da Educação.

Em entrevista à Rádio Sanhauá, nesta sexta-feira, 13, Ricardo afirmou que o Ministério Público da Paraíba (MPPB) não tem provas suficientes contra ele.

Para o ex-gestor, as acusações são a “construção de uma narrativa mentirosa” contra ele por ter colocado o “dedo na ferida”, ter apoiado o ex-presidente Lula (PT) e ter sido contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

– Eu não sou o primeiro, nem serei o último a ser acusado por essa doença que tomou conta do Brasil e do Estado Democrático de Direito […] Não existe uma prova que me liga a nada, a não ser desvarios. Já fizeram uma oitava fase, para fazer que nem a Lava Jato, e chegar  a não sei quantas fases […] Não creio que seja razoável, dentro de um estado democrático de direito, o que o Ministério Público faz. Não estou falando da instituição, mas de alguns membros da instituição – afirmou.

Ainda conforme Ricardo, “o MPPB tenta de forma inconsistente caracterizar como organização criminosa dois contratos com organizações sociais e a compra de oito produtos”.

– Esse é o tamanho da suposta organização criminosa. O MPPB não conseguiu até hoje apresentar uma única prova, e nem vai apresentar nenhuma prova que me tenha como participante de qualquer ‘Orcrim’. Eu sou e fui um governador, um homem com mais de 30 anos de vida pública, eu passei 15 anos na chefia do Executivo, seja na Prefeitura de João Pessoa e oito anos na chefia do Estado. Todo mundo sabe da minha discrição e do meu comportamento. Não é razoável, repito, dentro do estado democrático de direito, o que simplesmente o Ministério Público faz, não a instituição em si, mas alguns membros – frisou.

O ex-gestor, contudo, afirmou que respeita todas as instituições, mas que ele não foi respeitado.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube