Fechar

logo

Fechar

Papa Francisco: “Tenho medo de Cristo quando passa”

Da Redação com Ascom. Publicado em 22 de março de 2020 às 16:36.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O Papa presidiu na manhã deste domingo (22/03), na Casa Santa Marta, a Missa no IV Domingo da Quaresma.

Na introdução, Francisco voltou a rezar pelas vítimas do coronavírus:

“Nestes dias, ouvimos as notícias de muitos defuntos: homens e mulheres que morrem sozinhos, sem poder despedir-se de seus entes queridos. Pensemos neles e rezemos por eles. Mas também pelas famílias, que não podem acompanhar seus entes queridos no momento do falecimento. A nossa oração especial é pelos mortos e seus familiares”.

Na homilia, comentando o Evangelho do dia (Jo 9,1-41) sobre a cura do cego de nascença, o papa destacou que Santo Agostinho tem uma frase que sempre me impressiona: ´Tenho medo de Cristo quando passa´.” 

E adendou: “Mas por que tens medo do Senhor?” – “Tenho medo de não dar-me conta de que é o Cristo e deixá-lo passar”. 

Avançou o papa: “Uma coisa é clara: na presença de Jesus desabrocham os verdadeiros sentimentos do coração, as verdadeiras atitudes; se manifestam. É uma graça, e por isso Agostinho tinha medo de deixá-la passar sem dar-se conta de que estava passando”.

– Os doutores da Lei sabiam todas as leis: todas, todas. Mas eram fixados nelas. Não entendiam quando Deus passava. Eram rígidos, apegados a seus costumes: o próprio Jesus diz isso… apegados aos costumes. E se para conservar estes costumes tinham que fazer uma injustiça, não era um problema porque os costumes diziam que aquilo não era justiça; e aquela rigidez os levava a fazer injustiças. Diante de Cristo se manifesta aquele sentimento de fechamento – discorreu o papa.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube