Fechar

logo

Fechar

Gaeco comenta sobre respiradores comprados com recursos regatados da ‘Calvário’

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 26 de março de 2020 às 16:01.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado da Paraíba, promotor Otávio Paulo Neto falou à imprensa nesta quinta-feira, 26, sobre a entregar para a rede de saúde pública 15 respiradores pulmonares adquiridos pelos órgãos integrantes do Sistema de Justiça, com recursos resgatados da Operação Calvário.

A Operação Calvário foi deflagrada em dezembro de 2018 e investiga um esquema de desvio de recursos das áreas de Saúde e de Educação no Estado.

Agora, parte desses recursos desviado está voltando à saúde da Paraíba para ajudar a salvar pessoas contaminadas pelo Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

A compra dos equipamentos foi orçada em R$ 825 mil e já foram destinados a hospitais dos municípios de João Pessoa e Campina Grande e ao Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW).

“Esses respiradores são frutos do esforço investigativo da força tarefa da Operação Calvário que envolve vários órgãos como Ministério Público do Estado, Federal, CGU, a Polícia Federal, que obteve êxito em alcançar determinados valores que foram convertidos para essa finalidade”, explicou.

O promotor ressaltou ainda o papel importante na questão de sensibilidade do Poder Judiciário, por meio do desembargador Ricardo Vital, que compreendeu a necessidade do momento e deu toda a chancela para que isso fosse feito nessa situação de crise.

“O que demonstra na verdade que quando o Sistema Judiciário e a população estão irmanados em prol de um objetivo comum, temos êxito. Essa crise que estamos vivendo hoje, só através de uma rede distribuída com todo mundo irmanados é que vamos conseguir passar. Essa travessia é difícil, mas se todos se aliarem vamos passar por ela para voltarmos à normalidade”, avaliou.

O procurador disse ainda que a intenção é de reverter mais valores para a rede de saúde pública e para dar maior assistência às pessoas portadoras de necessidades especiais e as do grupo de risco.

“Nós pedimos também à população que quem puder doar nesse momento singular que o faça”, completou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube