Fechar

logo

Fechar

Réus pronunciados pelo assassinato de radialista são levados a júri em JP

Da Redação com Ascom. Publicado em 27 de fevereiro de 2020 às 11:36.

Os sete réus pronunciados pelo homicídio do radialista Ivanildo Viana da Silva estão sendo julgados nesta quinta-feira (27) pelo 1º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa. A sessão teve início às 9h, no quinto andar do Fórum Criminal, sob a presidência do juiz titular da unidade judiciária, Marcos William de Oliveira.

O julgamento está sendo realizado na Capital devido ao deferimento do Desaforamento nº 0000089-68.2019.815.0000, apreciado pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, em abril do ano passado, sob a relatoria do desembargador João Benedito da Silva.

Paraíba Online • Réus pronunciados pelo assassinato de radialista são levados a júri em JP

Foto: Ascom

São julgados Arnóbio Gomes Fernandes, mais conhecido como Sargento Arnóbio; Erivaldo Batista Dias, o Sargento Erivaldo; Olinaldo Vitorino Marques, o Sub Olinaldo; Eliomar de Brito Coutinho, popularmente conhecido como Má; Francisco das Chagas Araújo de Farias, o Cariri; Valmir Ferreira Costa, vulgo Cobra; e Célio Martins Pereira Filho, o Pê.

Para embasar o pedido de desaforamento, o representante do Ministério Público afirmou que um dos pronunciados, o Sargento Arnóbio, possui grande influência na região de Santa Rita, uma vez que prestou serviços naquela Comarca por longo tempo. Este fato poderia gerar intimidação ao Corpo de Jurados.

“O acusado possui envolvimento com a criminalidade, conforme antecedentes criminais acostados aos autos”, diz parte do pedido de Desaforamento de Julgamento. O MP ainda sustentou que uma das testemunhas do processo poderia estar sendo ameaçada, já que relatou, detalhadamente como se deram os fatos e ter silenciado no momento de prestar as declarações em Juízo.

Segundo a denúncia, o crime aconteceu dia 27 de fevereiro de 2015, por volta das 11h30, quando o radialista estava na sede da Rádio 100.5 FM, no Centro de Santa Rita. Ao sair da emissora, em sua moto com destino a João Pessoa, foi seguido e assassinado em um dos trevos da BR-230.

O réu conhecido como ‘Má’, na garupa também de uma moto, teria sido o responsável pelos disparos que causaram a morte da vítima. As investigações policiais revelaram que o Sargento Arnóbio encomendou a morte de Ivanildo Viana pelo valor de R$ 75 mil aos executores, com a intermediação do Sargento Erivaldo e do Sub Olinaldo, que teriam contratado outros autores do crime. A quantia de dinheiro seria depositada na conta do apenado identificado como Leonardo José Soares da Silva, o ‘Bode Roco’, e rateada entre os envolvidos.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube