Fechar

logo

Fechar

Prefeitável campinense: “O vice não precisa ter, necessariamente, votos”

Da Redação. Publicado em 16 de fevereiro de 2020 às 9:12.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O pré-candidato à Prefeitura de Campina Grande Artur Almeida ainda não definiu quem deve dividir consigo a chapa majoritária do Partido Social Liberal.

Durante entrevista a uma rádio local, o empresário ressaltou que, para ele, o vice deverá ser escolhido em abril, quando se encerra o período de filiação.

Ele ressaltou que pode escolher o nome entre os partidos que possam vir a se aliançar com o PSL e que tenham o mesmo perfil: conservador, do ponto de vista dos costumes, e com pensamento liberal.

– Vamos ver quais os nomes que esses partidos têm e observar se eles têm interesse de fazer conosco algum tipo de aliança, pensando na nossa cidade. Vencida essa etapa, anunciaremos para toda Campina Grande quem será nosso próximo vice – assinalou.

Ainda na entrevista, Artur detalhou qual deve ser o papel e perfil da pessoa que vai dividir a cabeça da chapa com ele.

– Eu preciso de uma pessoa que seja honesta e bem-intencionada. Para mim isso é o ponto fundamental. Não estou preocupado apenas no ponto de vista político-eleitoral, até porque vice não precisa ter, necessariamente, votos, pois se tivesse seria o candidato. O vice precisa ter um conceito na cidade e ser uma pessoa absolutamente comprometida com os valores que a gente pensa e que queremos traduzir para o município – ressaltou.

Bolinha contou ainda que não tem preferência por homem ou mulher, mas que o escolhido precisa ter um pensamento alinhado com o dele, caso contrário, atrapalharia a possível governabilidade. Essa pessoa, para ele, deverá trabalhar, caso sejam eleitos, incessantemente com o pensamento voltado para Campina Grande.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube