Fechar

logo

Fechar

Água da transposição está retida em Camalaú para garantir aporte hídrico, diz Aesa

Da Redação*. Publicado em 19 de fevereiro de 2020 às 11:32.

Na última semana, as comportas do açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, foram abertas para que produtores rurais, próximos ao manancial, pudessem usufruir do bem. Estas águas serão liberadas até a quinta-feira, 20.

O presidente da Agência de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Porfírio Loureiro, disse que essas são aberturas temporárias e, devido ao volume que já há em Boqueirão, foi solicitada a liberação de 400 mil m³, o que representa 500 litros por segundo em oito dias.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

– Sabemos que o açude teve aporte de mais de 35 milhões de m³, então somos favoráveis à liberação desses 400 mil m³, porque não ia atrapalhar em nada nossas simulações. Temos uma abertura já programada, mas isso vai depender das chuvas, também para o açude de Acauã – disse.

Porfírio ressaltou que as águas da transposição ainda não chegaram ao Epitácio Pessoa, pois está retida no açude de Camalaú. O objetivo é garantir maior aporte para o município, e, quando Boqueirão tiver a necessidade, essa água seja liberada.

– Esperamos que nesses 10 dias o açude de Camalaú chegue a um volume de 12 milhões de m³, que vamos poder abrir a comporta da descarga de fundo da transposição, para mandar mais água para o rio Paraíba. Como estamos no período chuvoso, preferimos acumular no manancial de Camalaú, para dar uma reserva e garantia hídrica maior ao sistema. Quando necessitar, a gente libera água da transposição para lá. Acreditamos que isso deve ocorrer até o final do mês de fevereiro – contou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube