Fechar

logo

Fechar

Sintab retoma paralisações e reivindicações dos servidores da saúde em Campina

Da Redação*. Publicado em 22 de janeiro de 2020 às 11:15.

O calendário de paralisações semanais dos servidores da saúde de Campina Grande foi retomado nessa terça-feira, 21, e segue até o dia 23. Os dias escolhidos para o protesto são terça, quarta e quinta-feira. Hoje, 22, foi realizada nova manifestação na frente da Secretaria de Saúde de Campina Grande.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e Borborema (Sintab), Giovanni Freire, as reivindicações da categoria, em sua maioria, não foram cumpridas, como o pagamento do PMAQ e do PCCR dos agentes comunitários de saúde e de endemias.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Giovanni disse, durante fala à Rádio Campina FM, que em uma reunião realizada no final do ano passado, a secretária de Saúde de Campina Grande, Luzia Pinto, teria prometido que o pagamento do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) seria realizado no dia 20 de janeiro de 2020, porém a data se passou e o valor não foi depositado para os servidores que têm direito a receber o crédito.

– É lei municipal que os servidores recebam o PMAQ, e a secretária garantiu o pagamento, mas não houve. O que mais uma vez quebra o prometido que não foi cumprido pela gestão municipal. Outra questão é o pagamento do Plano de Cargo Carreira e Remuneração dos servidores da saúde e dos ACS e ACE. Para se ter ideia, o PCCR está faltando apenas o decreto do prefeito para formar uma comissão e essa avaliar os pleitos dos servidores no que diz respeito às suas titulações no município. Temos mais de dois mil servidores da Saúde, e esse pedido chega a um número de apenas 80 a 90 – disse.

O sindicalista ainda reclamou da falta do pagamento da Gratificação de Incentivo ao Trabalho (GIT), que, de acordo com ele, voltou a atrasar e deveria ter sido pago no último dia 10.

– Esperamos que haja algum encaminhamento e, caso haja, vamos convocar uma assembleia para discutir a proposta apresentada pelo governo e se não houver nada, na próxima semana já está agendado mais três dias de paralisação e vamos continuar até que haja encaminhamento. Existe também uma probabilidade de greve desses servidores e já foi comunicado à Secretaria de Saúde – disse.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube