Fechar

logo

Fechar

MPF ajuíza nova ação em obras da Lagoa e estima desvio na ordem de R$ 2,6 milhões

Da Redação. Publicado em 28 de janeiro de 2020 às 16:24.

Foto: Reprodução/TripAdvisor

Foto: Reprodução/TripAdvisor

Nessa segunda-feira (27), o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma nova denúncia referente às irregularidades nas obras da Lagoa no Parque Sólon de Lucena, em João Pessoa.

Desta vez, a denuncia refere-se à obra de desassoreamento, à demolição de um muro de contenção e à construção de um túnel para regularização do nível do espelho d’água.

A acusação é de um desvio na ordem de R$ 2,6 milhões.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, o desvio teria sido praticado pelo ex-secretário de Infraestrutura da Prefeitura de João Pessoa, Cássio Andrade.

Haveria também a participação dos engenheiros Eduardo Ribeiro Victor, Rodrigo Sarmento Serrano e Eugênio Régis Lima e Rocha da Compecc Engenharia, Comércio e Construções LTDA.

Em contato com uma emissora de rádio de João Pessoa, o engenheiro Eduardo Ribeiro Victor, sócio da Compecc, disse que tem colaborado com as investigações.

– Há quatro ou cinco que a Polícia Federal investiga este caso. Abrimos nosso sigilo bancário, fiscal e telefônico. Colaboramos com tudo – disse.

De acordo com o engenheiro, a acusação versa apenas sobre um suposto alto valor de preço cobrado no contrato com a Prefeitura Municipal de João Pessoa.

“Somente isso. Não teve mais nada. É uma defesa meramente técnica”, disse.

Segundo Eduardo Ribeiro, os preços praticados estão dentro dos padrões nacionais.

Ele frisou que o preço foi praticado seguindo os padrões da SINAPI, um sistema da Caixa Econômica Federal que informa os custos de projetos e índices da construção civil.

Ainda na denúncia, o MPF aponta pagamento indevido na construção do dique do aterro sanitário e na remoção dos resíduos da Lagoa. O prejuízo teria sido de R$ 235 mil.

Nesse caso, são apontados o ex-secretário de Planejamento (Seplan), Rômulo Polari, e Newton Euclides da Silva, presidente à época da comissão especial de licitação da Seplan.

A denúncia ocorre no âmbito da Operação Irerês.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube