Fechar

logo

Fechar

Em delação, ex-secretária revela pagamento de ‘mensalão’ a deputados na Paraíba

Da Redação. Publicado em 13 de janeiro de 2020 às 23:36.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A delação premiada da ex-secretária de Administração, Livânia Farias, presa na Operação Calvário, continua dando o que falar na Paraíba.

Novos trechos da contribuição dela à Justiça revelam um esquema de compra de apoio de deputados estaduais, durante o governo do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Segundo Livânia, o apoio era dado em troca de propinas oriundas da Cruz Vermelha – uma espécie de pensão paga aos parlamentares.

De acordo com a delatora, o valor era repassado, mensalmente, através do empresário Roberto Santiago que seria o responsável pela proposta da compra de apoio.

– Vocês não sabem fazer política. Vou mostrar como se faz. Precisamos adoçar a boca dos deputados – teria dito o empresário.

Os valores do mensalão ficavam em torno de R$ 30 a R$ 50 mil, segundo Livânia.

– Quando atrasava, os deputados iam até meu gabinete cobrar o pagamento – disse a ex-secretária na delação.

O mensalão da Cruz Vermelha foi pago aos deputados entre os anos de 2013 e 2014. Recebiam a propina, segundo a ex-secretária, os deputados Adriano Galdino, Antônio Mineral, Branco Mendes, Eva Gouveia, João Gonçalves, Lindolfo Pires, Márcio Roberto e Tião Gomes.

– Quem nunca me cobrou, ou nunca foi lá, e nem tive contato foram Doda de Tião e Eva Gouveia, mas eles receberam. Adriano, Branco, João Gonçalves e Antônio Mineral iam me cobrar no meu gabinete – apontou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube