Fechar

logo

Fechar

Trauma de Campina Grande notifica 300 casos de vítimas de picadas de cobra

Da Redação. Publicado em 14 de dezembro de 2019 às 9:35.

Foto: Ascom

O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande tem recebido pacientes vítimas de acidentes ocasionados por animais peçonhentos, que são aqueles animais que possuem estruturas como ferrões ou dentes para injetar uma toxina.

Durante entrevista concedida a uma emissora de rádio local, a coordenadora do Centro de Informações a Assistência Toxicológica (Ceatox), Sayonara Fook, destacou que foram notificados 300 casos de acidentes ocasionados por cobras.

– Temos notificados, até o momento, cerca de 300 casos de acidentes por serpentes sejam elas peçonhentas e não peçonhentas. São pessoas jovens, do sexo masculino e são trabalhadores da agricultura a grande maioria- disse.

Diante da picada de uma cobra, Sayonara explicou como deve ser feito os primeiros socorros.

– O primeiro atendimento é lavar com água e sabão. O que neutraliza a toxina é o soro antiofídico. Pode tomar água, principalmente se for picado pela jararaca. Recomendo elevar o membro para evitar a circulação do veneno e correr para o centro de atendimento- falou.

Os tipos mais comuns de cobras peçonhentas no Brasil são a jararaca, cascavel e coral.

Entretanto, a jararaca é a serpente peçonhenta considerada a mais perigosa do Brasil.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube