Fechar

logo

Fechar

Saiba o que pensa para 2020 cinco prefeitáveis de Campina Grande

Da Redação. Publicado em 7 de dezembro de 2019 às 13:00.

A escolha do nome que representará tanto a situação quanto a oposição campinense, para as eleições municipais de 2020, tem movimentado a classe política campinense, onde todos os pré-candidatos à PMCG, têm reafirmado seu nome para a disputa.

Em entrevistas concedidas à rádio Caturité FM, vários destes pré-candidatos reforçaram seus nomes, e afirmaram estarem aptos a ocupar o cargo máximo na prefeitura da cidade de Campina Grande.

O atual chefe de gabinete do prefeito Romero Rodrigues (PSD), o ex-deputado Bruno Cunha Lima, ainda sem partido, reforçou que unirá forças para ser a escolha da situação, na eleição que definirá o sucessor do atual prefeito.

– Quando se exerce um mandato parlamentar, sobretudo em Campina, se tema oportunidade de conhecer a cidade rua a rua, palmo a palmo. Indepedente de eleição, como apenas um cidadão comum, ajudar Campina é um dever. Se eu puder fazer como prefeito, seria melhor ainda – declarou.

O deputado estadual licenciado, e recém-empossado na secretaria municipal de Planejamento, Tovar Correia Lima (PSDB), afirmou que assumir a pasta é uma oportunidade de fazer mais pela cidade, onde colocará em prática o que ele projeta para a Campina do futuro, e acrescentou que caso seja escolhido como o candidato da situação, mostrará muito mais dos seus projetos para cidade.

– Eu vou trabalhar com muito afinco, com muita dedicação, sempre ouvindo mais do que falando. Na secretaria de Planejamento, a gente planeja a cidade de amanhã. Eu estou tendo essa oportunidade de colocar em prática na pasta aquilo que eu almejo e sonho para Campina Grande, se eu puder fazer como prefeito trabalharei mais ainda – ressaltou.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O vereador Olímpio Oliveira (MDB), reafirmou sua pré-candidatura, e se apresentou como uma opção aos campinenses, que querem derrubar o que ele chamou de “dicotomia das famílias”, no poder municipal.

– Trabalhando e recebendo a acolhida das pessoas de bem da cidade, que querem uma mudança, e que querem um mudança e sair dessa dicotomia, dessa disputa familiar que tem em Campina Grande. Nosso nome tem respaldo criado pelo trabalho – criticou.

O empresário Artur Bolinha (PSL), que já tenta chegar à PMCG pela terceira vez, reafirmou se tratar de oposição ao governo de Romero, e que apresentará uma nova versão do que é fazer política na cidade.

– Quanto mais opção tiver será melhor, sempre tem um ou dois nomes que fica sempre naquela dicotomia. Eu torço para que a população tenha muitas opções de escolha, e espero que seja eu. A minha postura sempre foi diferente, respeitando a legislação, sem assistencialismo e compra de votos. Tem a Famintos e a Calvário, vem como consequência da forma que se faz campanha, e a gente precisa mudar isso – declarou.

Cotado como um dos nomes apresentados pela oposição, o atual secretário estadual de Turismo e Desenvolvimento da Paraíba, Gustavo Feliciano (PDT), afirmou que a oposição campinense buscará vencer as eleições municipais, para que desta forma o desenvolvimento da cidade se restabeleça.

– As oposições de Campina Grande, precisam se unir em torno de um projeto. Um projeto que mude a realidade do que está aí posto, um projeto com eficiência de gestão, e vamos discutir com os atores da oposição, como o vereador Anderson Maia (PSB), e no momento devido isso vai acontecer – disse.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube