Fechar

logo

Fechar

Mutirão de prevenção do câncer de pele no HULW atrai dezenas de pacientes

Da Redação com Ascom. Publicado em 7 de dezembro de 2019 às 12:53.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A dona de casa Terezinha Pereira dos Santos nunca havia passado por uma consulta com dermatologista. Com 59 anos de idade, 40 deles dedicados ao trabalho na agricultura, ela decidiu procurar um médico.

A oportunidade foi o mutirão de prevenção ao câncer de pele realizado no Hospital Universitário Lauro Wanderley na manhã deste sábado, dia 7, em que mais de 300 pessoas receberam atendimento. A ação foi idealizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, alusiva ao Dezembro Laranja, e contemplou hospitais de todo o país.

“Desde os oito anos trabalhei no sol e a proteção que a gente usava era chapéu e talco, pois não tinha conhecimento. Sou do interior e quando vim morar em João Pessoa me acomodei. Agora vim me consultar, essa é a chance de me prevenir. Não posso mais perder tempo, até porque tenho histórico na família”, disse Terezinha, que perdeu recentemente um tio em virtude do câncer de pele. Ela estava acompanhada da filha, sobrinha e do irmão.

Assim como a dona de casa, o comerciante Ademar Alves de Araújo, também de 59 anos, trabalhou exposto ao sol, com plantação de banana no interior do Estado por 30 anos e somente há dois tem adotado medidas de prevenção. Ele chegou no HULW às 4 horas da manhã e foi o primeiro a ser atendido no mutirão.

“Faz só dois anos que me cuido, uso filtro solar, boné e me exponho menos ao sol.Há três meses, passei por uma cirurgia para retirada de lesões na pele e vim fazer uma revisão para saber se está tudo certo. Esse mutirão vai ajudar muita gente que não tem condições de acesso ao serviço. Pode até salvar vidas”, reconheceu.

As pessoas com queixa de alguma lesão ou mancha suspeita na pele puderam comparecer, sem agendamento prévio, para serem avaliadas por um dos 30 especialistas participantes do mutirão no HULW. Após o atendimento médico, os casos confirmados já foram encaminhados para a marcação das cirurgias, caso houvesse indicação.

“Todos os pacientes que chegaram ao nosso Serviço até o horário das 12h30 foram atendidos. A intenção foi de alcançar o maior número de pessoas possível. No HULW, 30 dermatologistas se revezaram em dois momentos (das 8h30 às 10h30 e das 10h30 às 12h30)”, explicou a dermatologista Renata Rodrigues, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional Paraíba e coordenadora estadual da campanha.

O dermatologista e coordenador do mutirão no Hospital Universitário Lauro Wanderley, Mohammed Azzouz, destacou que a principal maneira de se evitar o câncer de pele é a prevenção.

“Como vivemos em uma cidade onde sempre são registradas altas temperaturas, o risco de incidência desse tipo de câncer aumenta. Ainda mais no caso de pessoas que nunca utilizaram protetor solar (um produto relativamente caro), e daquelas que precisam trabalhar expostas ao calor”, disse.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Azzouz destacou a importância da atuação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, a qual o HULW está vinculado, na realização do mutirão de prevenção do câncer de pele. “A Ebserh teve um papel fundamental nessa ação, que é da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Todos hospitais universitários se engajaram em uma grande atuação durante a campanha”, citou o médico.

Assistência e Ensino

Estudantes do curso de Medicina da UFPB que integram a Liga Acadêmica de Dermatologia da Paraíba (Liderm-PB) também estavam presentes auxiliando na logística do evento e realizando atividades educativas junto aos usuários.

“Hoje os nossos alunos estão desempenhando um papel fundamental no mutirão de prevenção do câncer de pele, que são as atividades educativas e a atuação na organização. Trata-se de mais uma ação que integra assistência e ensino”, destacou a dermatologista do HULW e coordenadora docente da Liga, Esther Palitot.

O presidente da Liga e estudante de medicina da UFPB João Marçal explicou que o grupo participou com ações de educação em saúde, como promovendo palestras no hall de entrada do ambulatório e prestando orientações aos pacientes.

“Tratamos sobre a prevalência do câncer de pele, sinais de alerta, medidas de prevenção. Também auxiliamos os médicos dermatologistas no fluxo com os pacientes, distribuindo protetor solar e ensinando como utilizá-lo”, explicou.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Dezembro Laranja

Desde 2014, a SBD promove o Dezembro Laranja, que visa estimular a prevenção e o combate ao câncer de pele. A maior ação de 2019 deste ano aconteceu neste sábado, dia 7, quando cerca de quatro mil médicos dermatologistas e voluntários prestaram atendimento gratuito para diagnóstico e tratamento da doença nos 130 postos espalhados pelo Brasil.

Na Paraíba, além do Hospital Universitário Lauro Wanderley, participaram da campanha o Hospital Universitário Alcides Carneiro, em Campina Grande, e a Faculdade de Medicina Nova Esperança (Famene), em João Pessoa. No HULW, a coordenação do evento ficou por conta do dermatologista Mohamed Azzouz.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), anualmente, são diagnosticados 180 mil novos casos da doença entre os brasileiros. “Todos os anos, o HULW participa da campanha, com ações de divulgação e atendimento gratuito e por livre demanda à população.

“Nesta campanha são realizadas diferentes ações em parceria com instituições públicas e privadas para consultas e também prestar informações à população sobre as principais formas de prevenção da doença”, enfatiza Renata Rodrigues.

Sobre a Ebserh     

O Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB) integra a Rede Ebserh desde dezembro de 2013. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais.

O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube