Fechar

logo

Fechar

Magazine Luiza vai atuar no ramo da conta digital

Da Redação. Publicado em 14 de dezembro de 2019 às 14:04.

Foto: Ascom/Divulgação

Foto: Ascom/Divulgação

PAULA SOPRANA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Magazine Luiza anunciou nesta sexta-feira (13) que vai lançar uma conta digital em janeiro. A tecnologia está em teste e será integrada ao superapp da empresa, que representa 50% das compras do ecommerce da companhia.

“A principal diferença é que [a conta] será multicanal e integrada. Não vamos precisar gastar milhões para convencer o cliente a baixar outro app”, afirmou Roberto Bellissmo, diretor-financeiro da empresa, durante o Magalu Day, evento para investidores em São Paulo.

Para isso, a empresa criou uma subsidiária 100% própria chamada Magalu Pagamentos, que já está em operação e é voltada ao pagamento de recebíveis aos vendedores do marketplace.

A estratégia é aumentar a frequência no aplicativo, que é um dos destaques no processo de digitalização da empresa, que iniciou em 2016.

Chamada de Magalu Pay, a conta permitirá transferência de dinheiro do Banco do Brasil, pagamento de boletos, transferência e compra nas lojas físicas por QR Code, além de aquisições no ecommerce.

Segundo Bellissimo, também será possível depositar dinheiro em todas as lojas. O app já mostra por geolocalização qual o ponto de venda mais próximo do consumidor.

Cerca de 2 milhões de clientes ainda compram e pagam a fatura do cartão da loja com papel moeda todo mês. Isso representa cerca de R$ 1 bilhão, de acordo com o executivo.

“A ideia é aumentar a taxa de aprovação e fomentar nosso ecossistema. Com clientes fiéis, a gente oferece mais crédito, com mais crédito, eles compram mais”, diz Frederico Trajano, presidente-executivo da companhia.

Parte da inspiração veio do pagamento por QR Code do superapp WeChat, o mais popular da China e que reúne todo tipo de serviço em um único produto. No país, grande parte dos pagamentos são feitos por celular nas lojas físicas.

Em apresentação antes do lançamento, Trajano afirmou que a China está muito mais digitalizada do que os Estados Unidos e que pretende fazer no Brasil o que Tencent e Alibaba fizeram no país asiático.
Após o anúncio, as ações da varejista na Bolsa brasileira sobem 3%, a R$ 49,24, recorde histórico.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube