Fechar

logo

Fechar

Empresários campinenses avaliam ano de 2019 na economia

Da Redação. Publicado em 15 de dezembro de 2019 às 22:05.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Na última quarta-feira, a Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande promoveu a confraternização de final de ano com seus associados e convidados.

Na ocasião, o presidente da entidade, Marcos Procópio, avaliou para os presentes que 2019 “foi um ano delicado para muita gente, mas também de mudanças e transformações”.

À sua ótica, o País está “buscando uma mudança de ciclo”, e 2020 “vai ser um ano melhor, mas também de dificuldades”.

Procópio também enfatizou a necessidade de maior envolvimento dos segmentos empresariais e sociais da cidade com as demandas e desafios do cotidiano, ressaltando que poucas pessoas se dedicam às causas coletivas.

“Os heróis anônimos não aparecem”, lamentou. 

“As coisas não acontecem por si, e não são apenas agentes políticos que estão fazendo as coisas funcionarem”, grifou o dirigente classista.

Marcos Procópio também se referiu à recente menção, por parte do prefeito Romero Rodrigues, do seu nome como um líder capacitado para dirigir os destinos políticos e administrativos de Campina Grande.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“Fiquei lisonjeado. Mas ele não falou acerca de minha pessoa, mas sim da função que exerço de presidente da Associação Comercial. Isso respalda o trabalho que a entidade faz”, comentou o presidente da ACCG.

O advogado Jurandir Sousa, especializado em direito tributário e que presta assessoria à Associação Comercial, qualificou 2019 como “o ano da disrupção (mudança brusca) da relação do contribuinte com o Fisco Estadual”.

“E 2020 será o ano!… Com quebras de padrão e de paradigmas. Nós estamos ganhando o direito à dupla visita do Fisco (em caso de notificação). Isso é dignidade nessa relação entre Fisco e contribuinte. Isso exigiu o sacrifício de muitas pessoas”, asseverou o advogado.

Vice-presidente da ACCG, o empresário Antonio Andrade realçou a presença, naquele evento, de três ex-presidentes da entidade (Luiz Alberto Leite, Alexandre Moura e Álvaro Barros), o que denota, na opinião dele, o espírito associativista e de compromisso coletivo.

“Ficamos muito orgulhosos”, emendou. 

Alexandre Moura opinou que “acho que 2020 vai ser bem superior” a 2019 em relação à economia”.

O empresário Luís Alberto Leite grifou para a plateia que o Brasil vive “uma mudança de paradigma. Os desafios estão postos”. 

Na qualidade de ex-presidente da ACCG,  Leite afirmou que “nosso sonho é passar esse ´DNA´ aos que vão nos substituir”, citando o ´pacto´ existente na entidade, segundo o qual ninguém deve disputar mais de uma reeleição para a presidência.

“Os novos empresários precisam vir para cá e assumir o seu papel na história de Campina Grande”, acentuou, para acrescentar que “essa é uma missão difícil, mas estamos aqui para isso”.

Por fim, Luiz Alberto parabenizou Marcos Procópio porque fez “o andor andar”.

O último orador foi o empresário Eliézio Bezerra, que registrou a necessidade de se perseverar na propagação das ações e iniciativas da Associação Comercial, porque “muitas pessoas ainda não entendem a importância dessa grande entidade”, que este ano comemora 93 anos de existência.

Veja imagens da confraternização da Associação Comercial de Campina Grande

*Com informações da coluna Aparte, assinada no paraibaonline.com.br pelo jornalista Arimatéa Souza

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube