Fechar

logo

Fechar

ALPB homenageia Serviço Pastoral dos Migrantes em Sessão Especial

Da Redação com Ascom. Publicado em 13 de dezembro de 2019 às 19:00.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta sexta-feira (13), sessão especial em alusão aos 25 anos do Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste (SPM).

A solenidade, proposta pela deputada Cida Ramos, teve como objetivo reconhecer os serviços sociais realizados com foco na questão da migração no país. O evento aconteceu no Plenário Deputado José Mariz, na ALPB, e contou com a presença de membros da Pastoral, voluntários, migrantes e imigrantes.

A deputada Cida Ramos lembrou que o Serviço Pastoral dos Migrantes compõe a estrutura da Igreja Católica, através da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A entidade passou a atuar na Paraíba no ano de 1994 e desde então tem desenvolvido ações relevantes para a vida dos migrantes no estado.

“Essas pessoas precisam de acolhida e acolher significa reafirmar que a terra é de todos nós. Nós temos identidade, temos afinidades, mas podemos ser acolhidos em qualquer parte e a Pastoral dos Migrantes faz isso divinamente. Esse é o momento em que a Assembleia diz sim a esse trabalho”, disse Cida.

A deputada destacou que o Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste atua não apenas na questão dos migrantes, mas também no apoio a adolescentes, idosos e todos aqueles que necessitam.

Cida Ramos afirmou que a homenagem prestada pelo poder Legislativo é um reconhecimento daqueles que representam o povo àqueles que dedicam suas vidas a ajudar no acolhimento a refugiados e ao acompanhamento de migrantes e imigrantes em geral.

“O trabalho da Pastoral dos Migrantes é importante para que possamos lembrar que não importa o tamanho do estado ou de um município e nem importa as condições financeiras, pois quando se quer ajudar e acolher pode-se e deve-se fazer um belo trabalho e a Paraíba está dando o exemplo”, argumentou Cida.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Na Paraíba, o SPM surgiu em 1994 no município de Ingá e atualmente trabalha com outras duas frentes nos municípios do Conde e em Bayeux. O vice-presidente do Serviço Pastoral dos Migrantes no Brasil, Padre Alfredo Gonçalves, disse que a homenagem serve como um reconhecimento ao trabalho desenvolvido por todos os membros e voluntários que contribuem com o serviço desempenhado pela entidade.

“Por trás da presidência e da coordenação existe um exército de gente trabalhando e a homenagem é feita a essas pessoas que atuam nas bases, são elas que merecem essa homenagem. São essas pessoas que recebem e acompanham os migrantes, que cuidam da documentação e que buscam emprego e moradia”, observou.

A presidente do Serviço Pastoral de Migrantes do Nordeste, Shirley Luiz, disse que o Poder Legislativo paraibano, através da homenagem, além de reconhecer a função do SPM, motiva os envolvidos a trabalhar ainda mais nas causas humanas de todo o país.

“Com essa homenagem, a gente sente que o trabalho está sendo reconhecido e ao mesmo tempo nos remete a um compromisso maior e a gente também chama a sociedade a fazer parte conosco, vestir essa camisa, e permanecer nessa luta, que não é fácil. São as vidas de crianças, de pais de famílias que estão em jogo e com esse evento promovido pela Assembleia a gente se sente mais motivado e continuar uma luta que é de todos”, comemorou a presidente.

Tendo na base de seus princípios o atendimento a todos aqueles que deixavam e deixam seus estados naturais em busca de emprego e melhor qualidade de vida em outras regiões do Brasil, recentemente, o Serviço Pastoral dos Migrantes passou a acolher também imigrantes oriundos de países como a Venezuela, que atravessa um período de desigualdade social e falta de oportunidades.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Há seis meses, a senhora Anna Elvittar deixou a Venezuela com seu esposo, três filhos e uma nora em busca de oportunidade de trabalho no Brasil. Ela agradeceu e parabenizou a Pastoral pelo trabalho que realiza e pela forma como recebe os estrangeiros.

“Viemos através da Igreja Católica na Venezuela, que nos encaminhou à Pastoral aqui no Brasil. Desembarcamos em Boa Vista, no estado de Roraima, onde fomos recebidos pelo Serviço Pastoral dos Migrantes. Ficamos naquele estado por dois meses e depois viemos para a Paraíba. Aqui fomos muito bem acolhidos e nos sentimos como se estivéssemos em nossa casa. No Brasil nos sentimos abraçados por uma família”, revelou Anna.

Também participaram da comemoração aos 25 anos do Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste a prefeita de Conde, Márcia Lucena; a analista ministerial CAOP da Educação do Ministério Público, Varluce Alencar Bezerra; o representante da Casa do Migrante do município de Conde, Ariosvaldo Sezyshta; a secretária executiva da Juventude do Estado, Priscila Gomes; e o representante do Comando Militar junto a Pastoral, Major Elmer.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube