Fechar

logo

Fechar

Secretaria de Saúde de Campina Grande intensifica ações de vacinação

Da Redação com Codecom/CG. Publicado em 4 de novembro de 2019 às 13:57.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

A Secretaria de Saúde de Campina Grande está adotando estratégias para ampliar o acesso à vacinação de crianças e adultos. Para isso, durante este mês de novembro, a população vai poder contar com 67 salas de vacinas, distribuídas entre as Unidades Básicas de Saúde e os Centros de Saúde da cidade.

A novidade é que quinze destes serviços vão funcionar, inclusive, durante o intervalo do horário do almoço com aplicação de vacinas. Outras ações também estão previstas para acontecer até o próximo dia 30.

De acordo com a secretária de Saúde, Luzia Pinto, o objetivo da mobilização é atualizar o cartão de saúde dos usuários, disponibilizando todas as vacinas nos 67 postos de vacinação.

Segundo ela, apenas a vacina DPT, que protege contra a difteria, tétano e coqueluche, não será disponibilizada nestes serviços. “Estamos vivenciando a volta de algumas doenças que já estavam erradicas no Brasil. Por isso, precisamos prevenir nossa população, sobretudo nossas crianças”, afirmou.

Sobre o horário diferenciado nos 15 postos de vacinação, a secretária informou que objetivo é atender as pessoas que trabalham no horário comercial e não disponibilizam de tempo para tomar a vacina ou vacinar os filhos.

“Precisamos atingir o máximo de pessoas e, para alcançar aqueles que não têm como ir à unidade no horário normal, adotamos essa estratégia para que ninguém fique sem a possibilidade de receber a imunização”, disse.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

Além dessa campanha de multivacinação, a Secretaria de Saúde também está desenvolvendo a campanha de vacina contra o sarampo. Quase toda a totalidade de crianças de seis meses de vida a menores de cinco anos já foram vacinadas.

Agora, a imunização foi aberta para os adultos até 29 anos de idade. A ideia é proteger os adolescentes e adultos jovens que não tomaram a vacina na faixa etária correta, quando crianças.

A Secretaria de Saúde também vai fazer um rastreamento da situação vacinal das famílias por meio dos Agentes Comunitários de Saúde e até dos Agentes de Combate às Endemias. Os ACEs vão identificar as condições de imunização dos moradores das casas que eles visitam para informar ao setor de Atenção Básica em Saúde.

“Essa é uma recomendação do Ministério da Saúde, de que a Vigilância em Saúde se aproxime da Assistência em Saúde, e vamos capacitar os agentes para unirmos forças para sanar essa deficiência de cobertura vacinal que ainda existe”, disse o diretor de Vigilância em Saúde, Miguel Dantas.

Unidades de Saúde abertas em horário estendido:
Centro Saúde Francisco Pinto
Hospital Dr Edgley
Centro de Saúde da Bela Vista
UBS Mutirão
Centro de Saúde da Palmeira
Centro de Saúde do Catolé
Centro de Saúde da Liberdade
UBS Benjamin B. da Silva
UBS Ronaldo Cunha Lima
Policlínica Luzia Dantas – Malvinas
Centro de Saúde Severino Bezerra Cabral
UBS Galante I e II
UBS Raiff Ramalho
UBS Adriana Bezerra
UBS Ramadinha II

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube