Fechar

logo

Fechar

Professores de Pocinhos poderão perder direitos conquistados em 2010, diz deputado

Da Redação. Publicado em 2 de novembro de 2019 às 9:19.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O presidente da assembleia legislativa da Paraíba e ex-prefeito de Pocinhos, deputado Adriano Galdino (PSB), fez duras críticas ao atual gestor da cidade, o prefeito Cláudio Chaves (PTB), durante entrevista concedida à Rádio Caturité, nesta sexta-feira, 1.

Os professores aposentados da rede municipal de Pocinhos, tem denunciado que a atual gestão da cidade entrou com uma ação na justiça contra uma lei municipal, aprovada em 2010, na gestão do então prefeito Arthur Galdino, que garante o recebimento de complementação dos vencimentos salariais de professores aposentados.

Para o presidente da ALPB, o atual prefeito de Pocinhos age com mentiras perante a população, e ainda repugnou a tentativa do mesmo de diminuir o direito alcançado pelos professores municipais.

– Eu fico triste é que esse rapaz [Claudio Chaves] que hoje é prefeito de Pocinhos, mente de uma forma descarada e descontrolada e tentando fazer com que as mentiras sejam ditas como verdade. Arthur aprovou uma lei que não retirava nenhum direito dos professores, ele aprovou uma lei em prol dos professores que pagava a diferença perdida por esses profissionais, quando se aposentavam- afirmou.

Além disso, o Adriano Galdino ainda orientou aos professores da rede municipal a procurarem o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab), para que garantirem seus direitos.

– Ele [Claudio Chaves] está querendo que a justiça diga que essa lei não tem fundamento jurídico. Ele não quer pagar a complementação salarial, ou seja, mais de 200 pais de família de Pocinhos estão sendo literalmente prejudicados e perseguidos. Você professor aposentado e você que vai se aposenta procurem o Sintab, para que vocês não sejam prejudicados- enfatizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube