Fechar

logo

Fechar

Governo realiza capacitação para 146 supervisores do programa Criança Feliz

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 4 de novembro de 2019 às 13:19.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

O estado da Paraíba é referência nacional na execução do Programa Primeira Infância no Suas (Sistema Único de Assistência Social) / Programa Criança Feliz. Para garantir a qualidade das ações, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), continua realizando capacitações para alinhamento das metodologias do programa.

Recentemente começou a capacitação de 146 supervisores municipais do programa. São 55 supervisores cursando o módulo de alinhamento da metodologia Cuidados para o Desenvolvimento da Criança (CDC) e 91 no alinhamento do Guia de Visita Domiciliar (GVD), divididos em quatro turmas.

O Programa Criança Feliz tem foco na intervenção no contexto familiar e social, atentando para necessidades com o cuidado das crianças na primeira infância. Suas ações, realizadas por meio de visitas domiciliares às famílias, são executadas pelos municípios, ficando a gestão estadual responsável pelo monitoramento, assessoramento e capacitação necessária para manutenção e qualidade das ações.

A gerente da Proteção Social Básica da Sedh, Gilmara Oliveira, lembra que o alinhamento é de suma importância, tendo em vista que as primeiras formações do estado foram realizadas no ano de 2017.

“De lá pra cá, o programa avançou em alguns aspectos e em algumas formatações, daí a necessidade de trazermos todos os supervisores que foram treinados na época com algumas lacunas iniciais, para que possamos fazer o fechamento delas e assim dar uma maior qualidade ao desenvolvimento das ações do programa nos municípios”, observou.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

A metodologia CDC capacita para atuação junto aos cuidadores familiares, por meio de orientações e demonstrações de como interagir e se comunicar de forma adequada, promovendo assim o fortalecimento de vínculos familiares e desenvolvimento infantil.

Sobre aspectos desse módulo, a coordenadora do programa na Paraíba, Rafaella Sitcovsky, comentou que antes nas capacitações de CDC existia a oficina para confecção de brinquedos que eram construídos com materiais reciclados.

“Contudo esse material que era levado pelos visitadores domiciliares não ficava nas casas, mas acabavam se tornando a centralidade do processo. Desde o ano passado, as capacitações estão sendo formatadas colocando o foco no brincar, e não no brinquedo. E no brincar como um direito e como instrumento potente de entrada para outros direitos. O módulo CDC fala de um cuidado integral. A criança é singular, mas é um conjunto de necessidade e potencialidades”, destaca.

A coordenadora lembra ainda que outro aspecto a ser abordado no alinhamento é a necessidade de tirar o foco de cuidadora da figura da mãe. “Sabemos que existe um cuidador principal, mas temos que envolver todos os sujeitos da família porque, seja a mãe, o pai, ou quem for o responsável pela criança, esse também tem o dever do cuidado,” finalizou.

A coordenadora do Programa Criança Feliz no município de João Pessoa, Cristiane Felipe Cabral, participa do módulo CDC e destaca: “O Suas tem como matricialidade o contexto familiar. E as famílias mudam. Os contextos da sociedade mudam e isso reflete nas famílias. Realizar capacitações como esta para realinhar e discutir essa política que é tão versátil, sobretudo quando voltada para a criança, é fundamental.”

As práticas da capacitação serão realizadas nesta quinta-feira(31), quando os supervisores do módulo CDC irão ao município de Cabedelo realizar visitas domiciliares já executando os direcionamentos do alinhamento, buscando compreender todas as dificuldades e potencialidades do território.

De 2 a 5 de dezembro, os supervisores que estão fazendo a formação de alinhamento do Guia de Visita Domiciliar retornam para fazer o módulo de alinhamento do CDC, finalizando o ciclo de capacitações do programa previstas para o ano de 2019.

O Programa Criança Feliz, instituído pelo decreto nº 8.869 de 2016, atende gestantes beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF) e Cadastro Único (CadÚnico); crianças de 0 a 3 anos, beneficiárias do PBF e CadÚnico, e crianças de 0 a 6 anos, atendidas pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube