Fechar

logo

Fechar

Deputado comenta investigação da morte de PM em Tacima

Da Redação*. Publicado em 5 de novembro de 2019 às 9:27.

O deputado e presidente da Associação dos Policiais Militares do Estado da Paraíba, Cabo Sérgio Rafael, comentou as investigações sobre a morte do policial militar Edmo Tavares, ocorrida na última semana, por PMs do Estado do Rio Grande do Norte que o teriam confundido com um foragido daquela localidade.

Edmo estava na cidade de Tacima vendendo cestas básicas quando foi confundido e alvejado com quatro tiros, mesmo, segundo testemunhas, depois de ter dito que era policial.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O deputado disse que não existia permissão para que os policiais fizessem tal operação na Paraíba e que esta deveria ser uma prerrogativa da Polícia Civil, o que, de acordo com ele, se configura como uma ação ilegal.

– O cabo Edmo Tavares morreu em circunstâncias não esclarecidas, ao ser atingido por quatro disparos de policiais militares em Tacima. A informação das testemunhas nos deixa ainda mais estarrecidos de como o fato ocorreu. De antemão vemos um crime de responsabilidade e se vê que o ato não é legal. Por que não se procurou o Judiciário, no caso a Polícia Civil, para executar essa prisão. Tem testemunhas que informaram que, além de o policial ter sido baleado, os acusados ainda saíram como se estivessem caçando algo, e o troféu foi o corpo dele – relatou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube