Fechar

logo

Fechar

Colunista comenta proposta de redução da quantidade de cidades

Da Redação. Publicado em 6 de novembro de 2019 às 19:09.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O governo federal, ao anunciar ontem o ´pacote´ de medidas com o qual pretende arrumar a administração pública e racionalizar os gastos governamentais, protagonizou uma ´ousadia´ ao propor que cerca de 1.250 municípios retornem à condição de distritos, por absoluta incapacidade financeira.

O ponte de corte seria as cidades com menos de 5 mil habitantes e que não gerem – pelo menos – 10% de receitas próprias em comparação à arrecadação total. 67 cidades paraibanas seriam atingidas.

A classe política sempre ignorou o tema e a perversa e bilionária conta que esses pequenos municípios impõem à receita pública.

Ao contrário, vez por outra surgem propostas para flexibilizar ainda mais a quantidade de cidades no País, que já são aproximadamente 5.600.

Não custa lembrar que quando da Assembleia Constituinte foi autorizada a criação de mais de 50 cidades aqui na Paraíba, muitas delas –ainda nos dias atuais – funcionam tão somente à base dos repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios.

A projeção inicialmente feita com a medida proposta demonstra o tamanho da tesourada: 1.250 prefeitos a menos; idem vice-prefeitos; além de 10.800 vagas subtraídas nas câmaras de vereadores, sem considerar todo o custo das estruturas de secretarias municipais e de assessorias parlamentares.

*fonte: coluna Aparte, assinada no paraibaonline pelo jornalista Arimatéa Souza.

Para ler a coluna inteira, acesse aqui:
https://paraibaonline.com.br/aparte/juiz-escolhido/

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube