Fechar

logo

Fechar

Vereador campinense avisa que explicações sobre prisão só depois

Da Redação. Publicado em 9 de outubro de 2019 às 21:36.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Durou exatos 3 minutos e 11 segundos o pronunciamento do vereador Renan Maracajá (DC), ontem, na tribuna da Câmara campinense, após ter passado algumas semanas recolhido, por força da Operação Famintos.

“Devo dizer que de tudo que sou acusado, eu sou inocente. E irei provar a minha inocência na justiça, que é o foro adequado para discutir se os fatos apresentados pelo Ministério Público Federal são verdadeiros”, introduziu o edil.

Ao cabo dessa premissa, o vereador avisou “de maneira que não irei tecer comentários, tampouco usarei dessa tribuna para tratar sobre o meu processo judicial”.

Renan avançou: “Devo dizer que confio primeiramente em Deus, e na justiça. E irei provar a minha inocência, no momento adequado. Em seguida, prestarei contas à população de tudo aquilo que estou sendo acusado”.

“Quero informar, em respeito às instituições judiciais, que estou de cabeça erguida para responder a todos os fatos do processo”, acrescentou.

Quem aguardava um discurso passional e/ou emocionado, errou redondamente.

Pelo menos na aparência, o Renan que estava na tribuna era frio, buscando revestir de normalidade um fato que marca o seu mandato e a história do parlamento municipal.

Não houve apartes (intervenções de outros vereadores). Apenas a vereadora-presidente Ivonete Ludgério (PSD) disse-lhe “seja bem vindo de volta”.

“Eu sempre tentei explicar que o mandato de vereador nada tem a ver com o processo que você (Renan) vai enfrentar na justiça, e com certeza você vai sair vencedor”, adendou Ivonete.

Para ler a coluna Aparte inteira desta quarta-feira, acesse aqui:

https://paraibaonline.com.br/aparte/aparencia-de-normalidade/

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube