Fechar

logo

Fechar

Netinho de Paula volta à TV e registra saudades de suas princesas da periferia

Folhapress. Publicado em 20 de outubro de 2019 às 17:10.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

KARINA MATIAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Faz sete anos que o cantor e apresentador Netinho de Paula, 49, está longe da televisão. Durante esse hiato, ele conta que não teve um dia em que não recebeu mensagens de pessoas perguntando sobre o quadro “Um Dia de Princesa”, o mais famoso de seus programas. A espera acabou.

Neste domingo (20), Netinho volta a realizar os sonhos e os desejos de jovens da periferia no programa “É da Gente”, que será exibido das 14h às 15h30, na RedeTV!. “Estava com saudade de buscar as minhas princesas, de viver aquelas emoções reais, aquela novela da vida real”, afirma ele em entrevista a reportagem.

A atração segue a mesma linha popular das produções que Netinho apresentou anteriormente na Record, no SBT e na própria Rede TV!. Concursos de pagode, de funk e da mais bela negra do Brasil também farão parte do programa, assim como entrevistas e debates. Outro quadro será o “Banco da Gente”, em que as pessoas pedem dinheiro emprestado para viabilizar um negócio e em troca de o apresentador virar uma espécie de sócio do empreendimento.

O convite para voltar à TV, segundo Netinho, surgiu de empresários, principalmente do setor de varejo com foco nas classes C, D e E, que identificaram por meio de pesquisas o nome do cantor como um dos mais queridos deste público. “Fiquei muito feliz. Eles fizeram uma proposta para que eu pudesse apresentar [a atração], e eu falei que se o programa fosse do jeito que eu gosto de fazer, eu aceitaria”, diz o cantor.

O “É da Gente”, de acordo com Netinho, começa com “oito patrocinadores”, responsáveis por bancar a empreitada. Um dos parceiros é a holding de franquias SMZTO, sócia nas empresas Espaçolaser e OdontoCompany.

Agora, o retorno à TV tende a ser mais duradouro. No ano passado, Netinho foi chamado às presas para ocupar uma parte do horário do programa “Agora É com Datena”, quando José Luiz Datena decidiu lançar sua pré-candidatura ao Senado. “Brasil da Gente” foi exibido em um único domingo e retirado da grade pela Band após ter fraco desempenho no Ibope.

O apresentador afirma não estar preocupado com a guerra de audiência aos domingos. Os seus principais concorrentes serão o “Domingo Legal” (SBT) e o “Domingo Show” (Record). A nova atração vai também pegar o início do programa da Eliana.

Para ele, crescer dentro da própria RedeTV! já será uma grande conquista. “Nesse horário a audiência [do canal] é praticamente traço. Se a gente tiver 3 pontos já é um aumento de 300%”, diz. Até então, a faixa era ocupada por reprises e programas de vendas, como Polishop e Sono Quality.

Netinho afirma ser um absurdo que ele ainda seja o único apresentador negro nos programas de entretenimento do fim de semana na televisão aberta. “Queria ter essa positividade de dizer que melhorou [a representatividade] nos últimos sete anos. A publicidade valorizou mais [o negro], mas para mim é ainda um absurdo tanto aos domingos como aos sábados, eu ser o único apresentador negro. Tem alguma coisa errada.”

Além dos quadros externos, o “É da Gente” é gravado em estúdio, com plateia, no espaço Max Arena, na Mooca, na zona leste de São Paulo.

MÚSICA E POLÍTICA
Em paralelo ao programa na TV, Netinho diz que continua focado no seu trabalho como cantor. Recentemente, ele lançou o álbum “Netinho de Paula canta 30 anos de Negritude Jr.”, em que revisita os seus sucessos dos anos 1990.

A música “Beijo Geladinho”, hit da época, foi revitalizada e está na trilha sonora da novela das nove da Globo, “A Dona do Pedaço”. O trabalho tem ao todo 26 faixas, entre elas, versões de “Tanajura”, “Cohab City”, “Melhor Assim” e “Olhos Vermelhos”. Além disso, ele lançou nesta semana o DVD do álbum.

Já sobre política, Netinho diz que não pensa em voltar. Foram nove anos no meio, sendo dois mandados de vereador e um de secretário, ambos em São Paulo. O cantor passou por algumas experiências difíceis, como ter o cargo de vereador cassado por infidelidade partidária, em 2015.

Sobre o momento de polarização atual, ele diz que o Brasil passa por um amadurecimento da democracia.

“Fica muito claro que os extremos não interessam a ninguém. Nem o extremo da esquerda, muito menos o da direita. E é por isso que a gente vai amadurecer, porque é aí que vai surgir o meio-termo. As pessoas estão começando a perceber isso, aquelas que perderam a amizade na eleição passada estão voltando a conversar, e a entender que erraram de um lado e de outro.”
Netinho disse que não votou no presidente Jair Bolsonaro, mas torce para que o governo dele dê certo. Ele disse, porém, que não consegue fazer uma avaliação da atuação do político. “Não dá para avaliar a não ser as próprias crises que são criadas por ele mesmo. Tem muita coisa que ele ainda vai fazer, acredito muito”, conclui.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube