Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Empresas da Paraíba deixam R$ 12 milhões de prejuízo aos cofres públicos

Da Redação*. Publicado em 9 de outubro de 2019 às 8:21.

O diretor de Operações Especiais da Controladoria-Geral da União (CGU), Israel José Reis, comentou, durante entrevista, nessa terça-feira, 8, sobre os desvios deixados nos cofres públicos, que desencadearam a 5ª fase da Operação Xeque-Mate.

De acordo com o diretor da CGU, onze empresas da Paraíba e de Pernambuco estariam envolvidas na prática de crimes, que eram destinados para a compra de medicamentos pela Prefeitura de Cabedelo, na Paraíba.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

– A Controladoria estava em trabalho conjunto com a Polícia Federal, o Gaeco e o Ministério Público. A Controladoria atuou verificando alguns contratos, que foram passados pelo município de Cabedelo, no caso, na aquisição de medicamentos. Foi feito um levantamento, nos últimos anos, de 2014 a 2018, da quantidade de recursos envolvidos – disse

Israel Reis também contou que foi feita uma espécie de “corte” envolvendo recurso municipal e federal.

– Foi feito um corte do último ano e um aprofundamento em alguns contratos. Além disso, foi identificado um grupo de presos que se juntavam a partir de conluios, para fraudar o processo licitatório da aquisição de medicamentos. Nós fizemos uma amostra, algo em torno de R$ 12 milhões, identificando esse conluio e relação direta com 11 empresas da Paraíba e Pernambuco – detalhou ele.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube