Quantcast

Fechar

logo

Fechar

Em Patos: Hospital do Bem discute mitos e verdades sobre o câncer

Secom/PB. Publicado em 5 de outubro de 2019 às 21:43.

A própria palavra câncer ainda assusta muita gente e traz alguns mitos que, de boca em boca, parecem verdade. Isso ocorre porque ainda existem muitas ideias erradas sobre a doença e, infelizmente, a maioria das pessoas ainda pensa que ela é sinônimo de morte.

Na última quinta-feira (3), na abertura das atividades alusivas ao Outubro Rosa do Hospital do Bem, de Patos, um bate papo focou os mitos e verdades que cercam a doença.

A ação teve a mediação da diretora geral do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, Liliane Sena, e contou com a participação da Dra. Nayarah Castro, médica oncologista do Hospital do Bem, e da enfermeira oncologista e paliativista, Aretusa Delfino.

“Foi uma tarde bastante informativa e um debate bem produtivo, envolvendo as dúvidas mais recorrentes sobre a oncologia. Foi um momento de muito conhecimento com interação entre diversos colaboradores do CHRDJC”, destacou Liliane Sena, lembrando que as ações programadas para este mês, além de estarem inseridas na contextualização do Outubro Rosa, fazem parte das atividades comemorativas de um ano de funcionamento do Hospital do Bem.

De acordo com a Dra. Nayarah, é muito comum uma má interpretação de fatos relacionados ao câncer ou uma generalização de um caso isolado da doença, assim como especulações, acabarem por fazer com que ideias e até mesmo crenças se apresentem como verdades.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

Entre as questões mais recorrentes sobre a doença e que são na realidade mitos, destacam-se o fato de se pensar que o câncer é hereditário.

“Em geral, o câncer não é apenas uma doença hereditária. Quando falamos na possibilidade hereditária, estamos nos reportando a apenas 15% dos casos. No entanto, existem alguns fatores genéticos que tornam algumas pessoas mais sensíveis à ação dos agentes cancerígenos”, explicou a médica.

Outro mito comum é pensar que o câncer é contagioso, que todo tumor é câncer, que adoçante provoca câncer, que pessoas da raça negra não correm risco de ter câncer de pele e que desodorante antitranspirante pode causar câncer de mama.

Entre o que se conhece como verdade sobre a doença, segundo Aretusa Delfino, é que o câncer tem cura, desde que tratado em estágios iniciais e acompanhado corretamente, o que demonstra a importância do diagnóstico precoce, que qualquer pessoa corre o risco de desenvolver câncer, que câncer de pele é mais comum em pessoas acima de 40 anos, que a maior incidência de câncer de pele ocorre na cabeça, no rosto e no pescoço, que pintas e sinais podem virar câncer e que amamentar reduz o risco de ter câncer de mama.

Programação – A programação do Outubro Rosa e de um ano de inauguração do Hospital do Bem começou na última quinta-feira (3) e se estende até o dia 30 deste mês, com rodas de conversas, mini palestras (bate papo), Happy Day, Dia de Doação de Cabelos, Dia da Maquiagem, Musicoterapia, e até sessão de cinema.

No dia 7, às 8h, haverá sessões de maquiagem, fotografias e pacientes e acompanhantes ainda vivenciarão uma experiência com musicoterapia. No dia 8, às 9h, haverá nova roda de conversa a partir do tema ‘Valorização da vida após o diagnóstico’, seguida de outra abordagem, com o tema ‘Orientações nutricionais a pacientes em tratamento quimioterápico’.

No dia 10, às 15h, haverá um bate papo com o tema “Câncer: prevenção e diagnóstico precoce’. No dia 14, a partir das 8h, na recepção do Hospital do Bem, haverá um Happy Day, com ações surpresas.

No dia 15, às 9h, outra roda de conversa explorará o tema ‘Relação câncer x alimentação’. No dia 17, às 15h, será a vez de abordar a questão da ‘Alimentação, atividade física e saúde’, em outra Roda de Conversa. No dia 21, acontecerá o Dia da Doação de cabelos, quando cabeleireiras voluntárias estarão à disposição de quem quiser fazer a ação.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube